Frota mundial de jatos 737 MAX chega a 740 aeronaves

Maior parte dos jatos da Boeing voa na América do Norte, mas Gol já é uma das maiores operadoras do modelo, com 31 aviões
Boeing 737 MAX 8 da Gol (LunchWithaLens)

Após vários meses proibido de voar por problemas de segurança, o 737 MAX já acumulava até março 740 aeronaves entregues, segundo a Boeing. Jato comercial mais popular da fabricante, o modelo possui também pouco mais de 300 unidades concluídaas, mas que estão à espera de serem entregues aos seus clientes.

Em comunicado enviado aos funcionários nesta semana, Dave Calhoun, CEO da Boeing, ressaltou o aumento no número de aviões entregues em 2022, que chegou a 91 737 MAX.

Segundo ele, a frota ativa já voou mais de 1 milhão de horas desde o final de 2020, quando a FAA, a agência de aviação civil dos EUA, liberou a volta ao serviço comercial. Apenas algumas nações ainda mantém a proibição de operação como a Rússia e a China.

Não é por coincidência que a maior parte dos 737 MAX ativos esteja na América do Norte, onde o avião da Boeing retomou seus voos no começo do ano passado.

Ao menos 180 aeronaves do tipo estão em serviço em quatro grandes companhias dos EUA. A Southwest é, como esperado, a maior operadora do 737 MAX no mundo com 72 jatos, seguida da United Airlines, com 46 aviões. American Airlines, Alaska, Aeromexico e Air Canada completam a lista na região.

Na Europa, o destaque é a Ryanair, a low-cost irlandesa que estreou o 737 MAX 8-200, variante de alta densidade da aeronave. O grupo opera 66 jatos que inclui as subsidiárias Buzz e a Malta Air, entre outras. Outro grupo, o alemão TUI, também já reúne um número significativo do modelo da Boeing, com 31 aeronaves.

Companhia aérea Frota total 737 MAX 8 737 MAX 9
Southwest Airlines 72 72
Ryanair 66 66
United Airlines 46 16 30
American Airlines 42 42
Aeromexico 41 29 12
Air Canada 36 36
Gol Linhas Aéreas 31 31
Tui Group 31 31
flyDubai 29 26 3
Turkish Airlines 25 20 5
China Southern Airlines 24 24
Alaska Airlines 20 20
Air China 16 16
Copa Airlines 16 16
China Eastern Airlines 14 14

A China, que era um dos mercados mais promissores para o jato de um corredor, três empresas somam 54 aviões, a Air China, China Southern e China Eastern Airlines. Boa parte das aeronaves que está armazenada nos EUA deverá ser entregue ao país asiático caso a autoridade de aviação civil suspenda a proibição de operação comercial.

Dos 740 737 MAX entregues, ao menos 180 pertencem à empresas de leasing. A empresa de arrendamentos que mais recebeu o jato da Boeing foi a Air Lease Corporation, com 40 aviões, seguida da NAS Aviation Services, com 25 unidades.

Boeing 737 MAX da Southwest (Colin Brown)

Gol já tem mais de 30 jatos MAX em serviço

Na América do Sul, a Gol é a maior cliente atual do 737 MAX, com 31 aviões operacionais e a meta de chegar ao final de 2022 com 44 aeronaves, além de outros 92 737NG, como mostrou Paulo Kakinoff, presidente da companhia, nesta semana.

A Gol foi a primeira companhia aérea no mundo a retomar os voos comerciais com o 737 MAX, em dezembro de 2020. Desde então, a empresa acelerou a renovação de sua frota, mirando na enorme economia de combustível da aeronave, comparada aos seus 737-700 e 737-800.

Ao todo, a empresa possui 95 pedidos firmes do 737 MAX, 25 dos quais da versão 737 MAX 10, com maior capacidade de passageiros, mas que ainda não foi certificada pela FAA.

 

 

 

 

Total
26
Shares
0 0 votes
Article Rating
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Márcio
Márcio
1 mês atrás

Mas os problemas foram resolvidos?

Previous Post

Fabricante LET, da República Tcheca, deixa de ser controlada por russos

Next Post

Avianca e Viva anunciam acordo para união das empresas em um mesmo grupo

Related Posts
Total
26
Share