Gol confirma que 737 MAX retorna ao serviço no dia 9 de dezembro

Companhia aérea brasileira deverá ser a primeira no mundo a retomar operação da aeronave da Boeing após 20 meses de proibição
Jatos 737 MAX 8 da Gol: de volta a partir do dia 9 de dezmbro (Thiago Vinholes)
Jatos 737 MAX 8 da Gol: de volta a partir do dia 9 de dezmbro (Thiago Vinholes)

Em voo de demonstração para a imprensa nesta segunda-feira (7), o presidente da Gol Linhas Aéreas, Paulo Sérgio Kakinoff, confirmou que o Boeing 737 MAX retornará ao serviço a partir da próxima quarta-feira, 9 de dezembro. Sem apontar um voo específico, o executivo apenas explicou que a data marca a disponibilidade do jato na malha da companhia.

No entanto, dados do site Flight Radar 24 revelam que o modelo está escalado para o voo G3 4104, que decola às 8h20 do Aeroporto de Guarulhos com destino a Porto Alegre. Os 737 MAX 8 da companhia também aparecem em voos entre São Paulo e Confins, Curitiba, Florianópolis e Galeão nesse mesmo dia.

Com isso, a Gol será a primeira companhia aérea no mundo a retomar os voos comerciais com o jato da Boeing, após meses em que ele esteve proibido de voar por conta dos dois acidentes fatais ocorridos em 2018 e no ano passado. Uma longa e criteriosa investigação da FAA (agência de aviação civil dos EUA) concluiu que a aeronave possuía um sistema de auxílio aos pilotos com erros de projeto, o MCAS.

Apenas no mês passado, a FAA retirou a proibição de voo nos Estados Unidos, no que foi seguida pela ANAC dias depois. Até o momento, elas são as únicas agências a permitir que o 737 MAX possa retomar o serviço comercial. Na Europa, a EASA só deve liberar o avião em janeiro.

Desde a liberação, a Gol passou a realizar voos de testes com seus sete aviões para conferir as modificações exigidas pelos órgãos regulatórios. Além disso, os tripulantes precisaram receber treinamento sobre os novos procedimentos adotados.

A intenção da companhia é que toda a frota esteja ativa até o dia 18, véspera da semana do Natal. Por volta do dia 10 de janeiro, o jato da Boeing deverá estar disponível para assumir rotas em toda a malha doméstica. Segundo o executivo, dos 1.500 pilotos da Gol, 140 hoje estão aptos a voar no 737 MAX.

O Boeing 737 MAX da Gol em Congonhas nesta segunda-feira (Thiago Vinholes)

Mais 10 737 MAX em 2021

Na semana passada, Kakinoff participou de um voo com funcionários e convidados e tem feito visitas a áreas da empresa para demonstrar que o jato é seguro. De acordo com o CEO da Gol, a empresa voltará a receber novos 737 MAX a partir de janeiro e pretende terminar 2021 com mais 10 unidades – hoje existem 22 aviões prontos nos EUA. Entre novembro de dezembro, a meta é passar a receber uma aeronave por mês.

Kakinoff também confirmou que o 737 MAX 10, maior versão já desenvolvida do Boeing, passará a ser entregue em 2024. Apesar do retorno à operação, o MAX só deverá assumir os voos internacionais para os EUA em março de 2021. Até lá, as restrições causadas pela pandemia do coronavírus impedem que exista demanda suficiente para retomar essas frequências.

Com informações de Thiago Vinholes, de Confins (MG).

Boeing 737 MAX 10: Gol receberá a maior versão do jato em 2024

Veja também: United Airlines será a primeira companhia a voltar a receber novos 737 MAX

Total
53
Shares
Previous Post

Emirates Airline volta a receber um A380 novo após 12 meses

Next Post

Chuck Yeager, o primeiro ser humano “supersônico” do mundo, morre aos 97 anos

Related Posts