Emirates Airline volta a receber um A380 novo após 12 meses

Maior cliente do quadrirreator de dois andares, companhia aérea recebeu 116ª unidade neste sábado e contará com mais duas aeronaves até o fim do mês
O 116º A380 da Emirates é abastecido com querosene sustentável antes de seguir para Dubai (EA)
O 116º A380 da Emirates é abastecido com querosene sustentável antes de seguir para Dubai (EA)

A Emirates Airline voltou a receber um jato A380 novo em folha neste sábado (07), após exatos 12 meses. A aeronave, de prefixo A6-EVL, é a 116ª unidade do modelo a ser incorporada à frota, porém, como a empresa aposentou um antigo exemplar meses atrás, agora ela possui 115 unidades do maior avião de passageiros do mundo, sua maior cliente.

Até o final do mês, outros dois A380 serão enviados para Dubai, restando portanto mais cinco aviões para que os pedidos pendentes sejam concluídos, colocando fim à carreira do enorme jato de dois andares. Segundo a Emirates, a aeronave voou de Toulouse, onde estava armazenada desde o ano passado, para Dubai utilizando uma mistura de querosene convencional e também sustentável.

“O A380 tem tido uma história de sucesso para a Emirates e isso se reflete no forte interesse do cliente onde quer que tenhamos oferecido a aeronave ao longo dos anos. O A380 nos ajudou a atender com eficiência a demanda dos clientes em aeroportos com restrição de slots e também em rotas principais, apoiando nossas operações de longa distância. É importante ressaltar que com o espaço e a tecnologia desta aeronave, fomos capazes de introduzir novos conceitos a bordo que transformaram a experiência de vôo para melhor”, comemorou Sir Tim Clark, presidente da Emirates.

Uma das duas aeronaves que serão entregues nas próximas semanas estreará a nova cabine econômica premium da companhia aérea. Ainda de acordo com o executivo, o “O A380 continuará sendo nosso avião mais importante na próxima década e vamos recolocá-lo em mais rotas conforme a demanda por viagens retornar”.

Atualmente, a Emirates voa com o A380 para o Cairo, Amã, Paris, Londres, Guangzhou, Manchester e Moscou. A capital britânica conta com o maior número de partidas diárias, com quatro voos, enquanto a cidade russa mantém uma frequência diária. A Emirates também tem utilizado a aeronave da Airbus para o transporte de cargas especiais em operações charter.

Um dos destinos que contava com a aeronave era São Paulo, que antes do surto de COVID-19 recebia o gigante diariamente. Atualmente, a empresa voa quatro vezes por semana com o Boeing 777-300ER.

A retomada das entregas do A380 ocorre após rumores de que a Emirates pretendia cancelar os pedidos remanescentes por conta da queda na demanda de voos de longo curso causada pela pandemia. No entanto, a companhia confirmou a intenção de recebê-los e continuar a usá-los como seu principal aeronave. O A380 está na frota da companhia do Oriente Médio desde 2008.

A Emirates conta atualmente com 115 jatos A380 (EA)

Veja também: Ex-chefão da Airbus culpa motores e clientes pelo fracasso do A380

Total
1
Shares
Previous Post
Red Bird e Blue Bird, os "aviões paqueras" da Boeing

Boeing aposenta antigos jatos “paquera” T-33

Next Post

Gol confirma que 737 MAX retorna ao serviço no dia 9 de dezembro

Related Posts