Helicóptero mais rápido do mundo entra na reta final de produção

Projeto Bell V-280 “Valor” com rotores basculantes poderá alcançar 580 km/h; aeronave deve voar no final de 2017
O Bell V-280 foi projetado para alcançar cerca de 580 km/h (Bell Helicopter)
O Bell V-280 foi projetado para alcançar cerca de 580 km/h (Bell Helicopter)
O Bell V-280 foi projetado para alcançar cerca de 580 km/h (Bell Helicopter)
O Bell V-280 foi projetado para alcançar cerca de 580 km/h (Bell Helicopter)

A tradicional fabricante norte-americana Bell Helicopter está construindo em sua fábrica em Fort Worth um primeiro exemplo dos helicópteros do futuro. A empresa está na fase final de montagem do primeiro protótipo do V-280 “Valor”, desenvolvido para ser o helicóptero mais rápido do mundo. O primeiro voo da aeronave está programado para o final de 2017.

O projeto do V-280 foi apresentado em 2013 e o exército dos Estados Unidos comprou a ideia. O modelo é proposto como substituto dos UH-60 Blackhawk, hoje o principal helicóptero de transporte tático das forças armadas americanas e ainda um dos mais eficientes em operação.

Como mostram as fotos do modelo na fábrica, a fuselagem está em estágio avançado de desenvolvimento e os pontos de fixação para os rotores basculantes já foram montados. E essa será justamente o principal componente do V-280, e também o mais complexo.

O projeto da Bell é terceira geração das chamadas aeronaves de rotores basculantes. O modelo mais famoso desse gênero é o Boeing V-22 “Osprey”, da Marinha dos EUA. Esse equipamento combina a versatilidade de operações verticais de um helicóptero com a capacidade e velocidade de um avião. Para isso, basta mudar a posição dos rotores.

A mudança no modo de voo exige desses “aviões-helicópteros” pequenas asas para sustentação, e também para mais velocidade. De acordo dado preliminares da Bell, o V-280 poderá alcançar a velocidade máxima de até 580 km/h. Já o alcance, segundo o fabricante, poderá superar a marca dos 3.800 km. O aparelho ainda terá espaço para transportar 14 soldados ou levar até 4.500 kg de cargas presas em suportes externos da aeronave.

O V-280 poderá transportár até 14 soldados (Bell Helicopter)
O V-280 poderá transportar até 14 soldados; o primeiro voo está previsto para o final de 2017 (Bell Helicopter)

O primeiro protótipo do V-280 será um “demonstrador de tecnologia” e será submetido a uma série de testes. Isso ainda não significa que o “super-helicóptero” será aprovado pelo governo dos EUA de imediato ou até algum dia, mesmo se ele provar ser o mais rápido do mundo.

Veja mais: Os helicópteros mais letais do mundo

Total
0
Shares
0 0 votes
Article Rating
14 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Luiz
Luiz
5 anos atrás

CONVERTIPLANO é o nome.
HELICÓPTEROS, por definição, tem sua tração E sustentação produzidas exclisivamente por seus rotores.
O V-22 Osprey NÃO É UM HEICÓPTERO, mas sim um convertiplano.
São máquinas distintas, com técnicas de operação distintas, e provavelmente com habilitações técnicas e licenças diferenciadas no futuro.

Roberto Maia
Roberto Maia
5 anos atrás

A pergunta a fazer seria, se esta velocidade de 580 Km/h é com 14 soldados e 4500 Kg de carga, ou é só com piloto, já que este detalhe, tecnicamente, deve fazer muita diferença, pois, com um determinado excesso de carga, provavelmente, ele nem conseguiria levantar vôo.

Arkob
Arkob
5 anos atrás

Na boa, não é só um Osprey menos e turbinado?

Luteco
Luteco
5 anos atrás

É dai Roberto Maia, você não vai comprar um e nem vai andar mesmo. Não tem nenhuma pergunta a se fazer não…

Fabio Aparecido de Oliveira
Fabio Aparecido de Oliveira
5 anos atrás

Gostaria de receber no meu email, reportagens deste genero.

Tosco
Tosco
5 anos atrás

Caro Roberto Maia, aeronaves não devem operara com excesso de carga…

Bothrops
Bothrops
5 anos atrás

O nome certo para aeronaves deste tipo é CONVERTIPLANO. A ideia em si é velha, haja visto o convertiplano do Prof.Focke, no ITA dos anos 50, que afinal nunca voou e foi sucateado. Outro interessante foi o Fairey Rotodyne,que decolava como helicóptero e em voo transformava-se em autogiro, propulsionado por dois turbo-hélices RR Dart.
Vamos ver como vão se comportar nos testes,já que um rotor carenado não te a área de varredura que as enormes pás do Osprey têem.Como será contida a tendência de picar/cabrar num caso desses, não sei. Se houver explicações, eolas faltaram no texto.

Alex
Alex
5 anos atrás

Claro. Eles fariam uma aeronave que suporta 4,5 toneladas, mas a carga deve ser colocada com ele em vôo. Para né meu. É óbvio que essas 4,5 toneladas é o valor máximo do peso de decolagem. Sempre que se referem a peso máximo o referencial é a decolagem.

Ed Gaspar
Ed Gaspar
5 anos atrás

Faz Medellin-Belo Horizonte em menos de 8 horas! E ainda traz 4.500kg de carga. Vai ter político bastante interessado em adqurir um!

Daniel
Daniel
5 anos atrás

Aécio Neves e Zezé Perrela devem ter curtido esse helicóptero.

CARLOS
CARLOS
5 anos atrás

O ROBERTO MAIA, PELO JEITO, SÓ ESTÁ DEPENDENDO DESSES DETALHES PARA COMPRAR UM.

Fernando
Fernando
5 anos atrás

Sim, parece um convertiplano. O de Focke (que veio ao Brasil com sua equipe; o Wulf foi para a Argentina) não foi para frente porque os fabricantes de turbinas (turbo-eixos) , na época, não as quiseram vender ao Brasil. Diz-se também que o propósito de Focke era manter sua equipe unida; daí a ideia do convertiplano. É o que sei a respeito.

Lucas Nortenho
Lucas Nortenho
5 anos atrás

Convertiplano ou Tilt Rotor seria o termo correto para esta aeronave.
Sua aerodinâmica é MUITO diferente de um helicóptero e também do avião em si.
Me decepciona a publicação em um SITE supostamente especializado cometer este erro.

nome
nome
5 anos atrás

helio copio aviao jato

Previous Post
A Gol possui a maior frota de jatos 737 da América Latina, com mais de 120 aeronaves (Gol)

GOL lança canal para check-in pelo Twitter

Next Post
A Azul vai voar para Portugal com os jatos Airbus A330 (Divulgação)

Azul amplia frequências para Lisboa

Related Posts