Lufthansa pode propor compra de até 40% da ITA Airways

Companhia aérea alemã, que sempre demonstrou interesse pelo mercado italiano, estaria prestes a fechar acordo com a nova empresa aérea, segundo a mídia local
O primeiro avião da ITA Airways a receber a nova pintura (ITA)

Uma das maiores interessadas em assumir o espólio da Alitalia, a Lufthansa parece não ter desistido de fincar seu pé na Itália. Segundo a imprensa italiana, o grupo alemão estaria muito perto de formalizar uma proposta para adquirir entre 15% e 40% da ITA Airways.

A nova companhia aérea italiana, que iniciou operação no dia 15 de outubro substituindo a deficitária Alitalia, tem dados passos firmes para se tornar uma empresa viável financeiramente.

Poucos dias depois de estrear, a ITA anunciou um pré-acordo para aquisição de 28 jatos da Airbus a fim de renovar a frota herdada da Alitalia. O negócio foi fechado em dezembro, mostrando que a nova companhia possui crédito no mercado.

A ITA também se associou à aliança SkyTeam, que tem na norte-americana Delta Air Lines um dos seus maiores expoentes, além de fechar code-shares com várias outras congêneres.

Segundo jornais e sites europeus, o interesse da Lufthansa envolveria dois fatores chave, o primeiro pelo fato de a Itália ser o segundo mercado externo mais importante para a companhia, atrás apenas dos EUA.

O segundo aspecto é mais, digamos, nítido: bloquear investidas de grupos rivais, sobretudo a Air France-KLM, que já foi sócia da Alitalia no passado e também anda se engraçando com a ITA.

Caso o acordo seja confirmado, uma das primeiras medidas da Lufthansa seria anunciar um investimento considerável no Aeroporto Fiumicino, em Roma, a fim de transformá-lo num novo hub europeu.

Trata-se de uma ideia bastante interessante já que a capital italiana por si só já é um grande polo turístico além de ter uma localização estratégia na Europa, próxima do norte da África e do Oriente Médio, para citar dois potenciais destinos.

Vale lembrar que a Alitalia teve vários sócios estrangeiros, incluindo a supostamente poderosa Etihad Airways, mas que no fim não teve sucesso em convertê-la numa empresa sadia.

Airbus A350-900 da Lufthansa (Lufthansa)

Total
32
Shares
Previous Post

Iraqi Airways recebe seu primeiro A220-300

Next Post

Itapemirim está proibida de retomar venda de passagens

Related Posts