O Antonov AN-225 é o maior avião do mundo, com 84 metros de comprimento (Thiago Vinholes)

O Antonov AN-225 é o maior avião do mundo, com 84 metros de comprimento (Thiago Vinholes)

Único exemplar de sua espécie, o Antonov AN-225 Mriya, o maior avião do mundo, voltou aos céus após um período de 18 meses parado durante o qual passou por um processo de manutenção e modernização. A aeronave com seis motores decolou nessa quarta-feira (24) do aeroporto de Gostomel, nos arredores de Kiev, e realizou um voo de duas horas até retornar ao mesmo ponto.

Segundo a Antonov, esse foi o primeiro de uma série de voos de testes necessários para verificar o novo sistema de gerenciamento e controle de energia projetado na Ucrânia e instalado na aeronave. A fabricante, porém, ainda não cravou uma data sobre quando a aeronave será liberada para retomar os voos de carga.

Herança soviética

O AN-225 foi desenvolvido para auxiliar no programa espacial da antiga União Soviética. A aeronave nasceu com a missão de transportar o Buran, o ônibus espacial soviético, e o foguete Energiya. Após o colapso do regime comunista, em 1991, o enorme avião fabricado na Ucrânia ficou parado por 10 anos até ser novamente reativado pela Antonov, mas desta vez como cargueiro comercial.

Desde sua estreia no transporte comercial de cargas em 2001, o AN-225 estabeleceu mais de 240 recordes mundiais, entre eles o de avião com maior peso máximo de decolagem, de 640 toneladas.

A última visita do AN-225 ao Brasil aconteceu em novembro de 2016, quando a aeronave passou pelos aeroportos de Viracopos e Guarulhos. Na época, o avião foi escalado para transportar um transformador elétrico de 155 toneladas até Santiago do Chile.

Veja mais: Embraer vai produzir equipamentos médicos para combater o coronavírus