Para indiano ver: Boeing conclui demonstrações do F/A-18 em pista com rampa

Demonstrações realizadas na Índia comprovaram que o caça da Boeing pode operar a partir de porta-aviões do tipo STOBAR
F/A-18 Super Hornet decolando com auxílio de uma rampa (Boeing)

A Boeing anunciou nesta quarta-feira (20) a conclusão das demonstrações do caça naval F/A-18 Super Hornet para a Marinha da Índia, que procura um vetor compatível com seus porta-aviões STOBAR (acrônimo em inglês para “Decolagem Curta e Recuperação por Arresto”). Nesse tipo de navio aeródromo, as aeronaves decolam com o auxílio de uma rampa (sistema também conhecido como “ski-jump”) e não através de lançamentos por catapultas.

Os ensaios com o caça da Boeing foram executados na Estação Naval de Hansa, em Goa, na Índia. No local há uma espécie de réplica de convés de voo de porta-aviões com rampas, como os INS Vikramaditya e o INS Vikrant da marinha indiana. Segundo a Boeing, dois modelos F/A-18E em diferentes configurações de peso completaram várias decolagens e aterrisagens por arresto atendendo aos requisitos de Nova Déli.

Veja também:

“A equipe da Boeing teve o privilégio de mostrar a compatibilidade do F/A-18 Super Hornet com os porta-aviões indianos em Goa”, disse Alain Garcia, vice-presidente de desenvolvimento de negócios da Índia para a Boeing Defense, Space & Security e Boeing Global Services.

O centro de testes da Marinha da Índia em Goa replica as características de um porta-aviões sem sistema de catapultas (Boeing)

A versão do Super Hornet oferecida à Marinha da Índia é o modelo Block III, a mais avançada do caça fabricado pela Boeing. A aeronave nessa opção incorpora recursos como tanques de combustível de maior capacidade, motores aprimorados, cockpit de última geração, um novo sistema de alerta de mísseis, entre outros.

“Com o Super Hornet Block III, a Marinha da Índia não apenas obteria a plataforma mais avançada, mas também se beneficiaria de táticas, atualizações e conhecimentos relacionados ao ecossistema de aviação naval que a Marinha dos EUA oferece”, acrescentou Garcia.

No porta-aviões da Índia, o Vikramaditya, os aviões decolam sem o auxílio de catapulta (Divulgação)
No porta-aviões da Índia, o Vikramaditya, os aviões decolam sem o auxílio de catapulta (Divulgação)

O concorrente do Super Hornet na disputa pelo contrato da Marinha Indiana é o francês Dassault Rafale M. A intenção do país é comprar 36 caças navais de um e dois assentos para substituir os MiG-29K, de fabricação russa e que estão em serviço na Índia há menos de 20 anos.

Total
2
Shares
Previous Post

Airbus vai testar novo motor de rotor aberto no A380

Next Post

LATAM torna-se a nova cliente do Airbus A321XLR

Related Posts
Total
2
Share