Primeira Oficial-General da FAB assume posto de Brigadeiro

Oficial-médica, a general Carla Lyrio Martins é a primeira mulher a assumir o posto de Brigadeiro da FAB
Brigadeiro Carla Lyrio
(FAB)
Brigadeiro Carla Lyrio
A Brigadeiro Carla Lyrio ingressou na Força Aérea em 1990 (FAB)

Hoje é um dia histórico para a Força Aérea Brasileira (FAB). Pela primeira vez em 79 anos desde a fundação da corporação, uma militar da ala feminina da FAB alcançou o posto de Oficial-General. Atual diretora do Hospital Central da Aeronáutica, a médica Carla Lyrio Martins assumiu nesta quarta-feira (25) a posição de Brigadeiro.

Sobre a nova posição de destaque, a Oficial-General da Força Aérea expressou o significado desse momento: “O Alto-Comando da Aeronáutica escolheu os novos Oficiais-Generais médicos da nossa Instituição e eu tive o privilégio de compor essa honrosa relação, ocupando, ainda, a posição de primeira mulher a ascender a esse cargo”, pontuou.

“A alegria pessoal, a honra por ter sido escolhida, a realização profissional e o orgulho de pertencer à Força se misturam em uma explosão de sentimentos”, conta a Brigadeiro Carla Lyrio. “É um encargo para o qual me preparei ao longo de 30 anos de trabalho árduo, com comprometimento e com dedicação”, acrescentou.

A Brigadeiro Carla Lyrio ainda poderá alcançar a patente de Major-Brigadeiro. No entanto, por ser uma oficial-médica, não poderá alcançar o posto máximo da FAB, de Tenente-Brigadeiro, cargo restrito somente aos oficiais-aviadores (pilotos).

Carreira

A Brigadeiro Carla Lyrio ingressou na Força Aérea em 1990 e foi promovida ao Posto de Coronel em agosto de 2014. A militar é especialista em Medicina Aeroespacial, Hematologia e Hemoterapia, e possui Pós-Graduação em Vigilância Sanitária e Epidemiológica e em Desenvolvimento Gerencial na Gestão de Serviços de Saúde. Atuou como Médica do 1º/10º GAV – Esquadrão Poker, em Santa Maria (RS); e integrou o corpo clínico do Esquadrão de Saúde da Academia da Força Aérea (AFA), da Base Aérea de Fortaleza, do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) e do Hospital de Força Aérea do Galeão (HFAG).

Natural de Belo Horizonte (MG), a primeira Brigadeiro da FAB também alcançou outra posição pioneira: foi a primeira mulher a comandar uma Organização Militar da força aérea, no dia 16 de janeiro de 2015, quando a Oficial recebeu o Comando da Casa Gerontológica Brigadeiro Eduardo Gomes (CGABEG), localizada no Rio de Janeiro (RJ).

Mulheres da FAB

A FAB permitiu o ingresso de mulheres em seus quadros em 1982. As primeiras oficiais aviadoras foram formadas na Academia da Força Aérea em 2006 e no futuro elas poderão alcançar o posto máximo da Aeronáutica. Dos mais de 75 mil militares da força aérea, cerca de 12 mil são mulheres.

Veja mais: KC-390 é flagrado reabastecendo outro KC-390 em voo

Total
359
Shares
Previous Post
O A380 precisa de pistas mais largas para evitar que detritos entrem nos motores (Divulgação)

Ex-chefão de vendas da Airbus culpa motores e clientes pelo fracasso do A380

Next Post
Boeing 737 MAX 8 - Gol Linhas Aéreas

ANAC aprova retorno das operações com o Boeing 737 MAX no Brasil

Related Posts