Rússia envia dois aviões anfíbios Be-200ES para apagar incêndios na Turquia

Jato fabricado pela Beriev é uma das raras aeronaves dedicadas a função de bombeiro e pode transportar até 12 toneladas de água
Beriev Be-200: solução russa para os incêndios nos EUA (Beriev)
Beriev Be-200: missão na Turquia (Beriev)

A Rússia enviou para a Turquia nesta terça-feira, 16, dois jatos anfíbios Be-200ES para ajudar a conter incêndios florestais no país. O acordo entre os dois países prevê que as aeronaves serão usados nos próximos quatro meses, durante o verão no hemisfério norte, nas regiões de Antalya, Izmir e Bodrum.

“O Be-200 é um avião anfíbio projetado para salvar pessoas, animais selvagens e itens de infraestrutura. A missão desta máquina multifuncional é estar na vanguarda, para ajudar nas situações mais difíceis”, afirmou o Vice-Ministro da Indústria e Comércio da Federação Russa Oleg Bocharov.

Fabricado pela Beriev, uma das empresas controladas pela UAC (United Aircraft Corporation), o Be-200ES é atualmente o único jato anfíbio em produção no mundo. Ele é capaz de transportar 12 toneladas de água e possui a vantagem de recarregar seu compartimento em lagos em passagens de apenas 14 segundos. Graças a isso, é possível lançar cerca de 270 toneladas de água por hora, dependendo da localização do incêndio.

Para operar na água, o Be-200ES possui seus dois motores turbofans instalados em suportes na parte superior da fuselagem. A aeronave, que tem porte semelhante a um Airbus A319, pode voar a uma velocidade de 700 km/h em distâncias de até 1.800 km com carga paga máxima.

Cliente no Chile

A aeronave é certificada desde 2003 na Rússia e recebeu autorização da EASA (autoridade de aviação civil europeia) em 2010, incluindo o transporte de até 43 passageiros em rotas de média distãncia. A Beriev também o oferece como plataforma de salvamento, entre outras funções.

O Be-200 tem sido usado em várias missões de combate a incêndio em outros países como Portugal, França, Grécia e Israel. Apesar disso, o jato anfíbio tem poucos clientes até o momento. Estima-se que 18 aeronaves foram construídas, todas a serviço do governo russo com exceção de uma unidade, operada pelo Azerbaijão.

Há um ano, a UAC anunciou que começaria a produzir as encomendas de clientes nos EUA e no Chile, dois países afetados por incêndios florestais. A Seaplane Global Air Services, da Califórnia, fechou um acordo para 10 aeronaves e a chilena Asesorias SVR Ltda, para outros sete Be-200. A previsão era que as primeiras unidades fossem entregues entre 2020 e 2021.

Be-200: raro avião anfíbio a jato (Beriev)

Veja também: Gigante anfíbio da China: AVIC prepara o AG600 para testes no mar

Total
44
Shares
0 0 votes
Article Rating
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
dan
dan
1 ano atrás

Seria uma excelente aeronave para a região Norte e Centro-Oeste brasileiro, para ajudar a apagar incêndios florestais e resgate.

Previous Post
Mitsubishi SpaceJet M90

Projeto mais atrasado do mundo, Mitsubishi SpaceJet continua sem data de lançamento

Next Post

Embraer obtém empréstimo de US$ 600 milhões com BNDES e bancos privados

Related Posts