Saco de pancadas do Irã, porta-aviões “fake” afunda no lugar errado

Barcaça construída para servir como alvo em treinamentos tem formato semelhante aos dos porta-aviões nucleares da classe Nimitz da Marinha dos EUA

O falso porta-aviões construído no Irã para servir como alvo em treinamentos militares pode ter chegado aos seus últimos dias. A barcaça com formato semelhante aos dos navios da classe Nimitz da Marinha dos EUA foi concebida para ser reutilizada após ataques simulados pelas forças armadas iranianas e não deveria afundar. Mas agora ele realmente afundou. E no lugar errado.

Uma imagem de satélite compartilhada pela Aurora Intel flagrou a embarcação naufragada em águas rasas do Golfo Pérsico. Segundo relato da Forbes, o porta-aviões “fake” começou a afundar quando era rebocado de volta para o porto de Bandar Abbas depois de ter sido atacado durante o treinamento militar “Profeta Maomé 14” realizado em 28 de julho.

A localização do naufrágio provavelmente criará uma grande dor de cabeça para os iranianos. A barcaça adernou próximo ao principal canal de acesso do porto de Bandar Abbas, que tem aproximadamente 14 metros de profundidade. É tão raso que outros navios agora enfrentam um risco real de danos catastróficos se navegarem sobre ele.

Os primeiros indícios sobre o porta-aviões de mentira do Irã foram descobertos pelos órgãos de inteligência dos EUA em 2014. Desde então, a barcaça foi “destruída” e reformada duas vezes para ser reutilizada em treinamentos militares. A última restauração do alvo flutuante foi realizada entre janeiro e março deste ano.

Essa tática não exclusiva do Irã. A China também construiu um porta-aviões falso para testar e melhorar seus métodos de ataque contra esse tipo de embarcação.

(Reprodução/Defense One)

A ideia de simular ataques contra porta-aviões pode soar de forma cômica, afinal esse tipo de navio possui um série de sistemas de defesa e sempre navegam acompanhados de outras embarcações. No entanto, vale lembrar que os navios-aeródromos dos EUA abrigam milhares de tripulantes e a perda de um aparelho seria uma enorme tragédia.

Esse é de verdade: o Nimitz pode transportar mais de 70 aeronaves (US Navy)

Veja mais: Após controlar surto de Covid-19, China acelera construção de mais dois porta-aviões

Total
32
Shares
Previous Post

Startup americana recebe investimento do governo Trump para jato hipersônico

Next Post

Fragmentos encontrados nas Filipinas podem ser de Boeing 777 desaparecido em 2014

Related Posts