Único bombardeiro Victor original é recuperado após restauração de cinco anos

Um dos estratégicos “V” da Força Aérea Real, aeronave da Handley Page será exposta em Museu no Reino Unido
O Victor XH648: último da espécie (RAF)

Uma raridade na história da aviação mundial acaba de ser recuperada após cinco anos de restauração. Trata-de do único bombardeiro Handley Page Victor B1A, da Força Aérea Real (RAF), de registro XH648.

Um dos chamados “bombardeiros V” britânicos, o Victor conviveu com o Valiant e o Vulcan como linha de frente estratégica do país. Sua carreira teve início em 1957, mas sete anos depois o advento dos mísseis balísticos lançados de submarinos encerrou a fase como vetor de armas atômicas.

Coube ao Victor a missão de reconhecimento e sobretudo reabastecimento aéreo na RAF, a qual cumpriu até 1993, pouco tempo depois da Guerra do Golfo, sendo o último dos “V” a sair de serviço.

Os bombardeiros V. No alto, o Victor (RAF)

No entanto, para executar a nova tarefa, parte da frota do bombardeiro de aparência bastante peculiar passou por modificações significativas a ponto de ganhar nova designação, K.2 em vez de B.1 ou B.2, as duas versões originais.

O Victor XH648 é, portanto, o único da sua espécie, segundo a RAF – os poucos exemplares da aeronave que restaram são aviões configurados para reabastecimento aéreo enquanto ele foi restaurado em sua forma de bombardeiro, explicou a força.

Cockpit destacável

Curiosamente, o quadrijato já pertence ao Museu Imperial de Guerra de Duxford desde 1976, quando foi adquirido logo após ser retirado de serviço.

Segundo o museu, o Victor passou por vários trabalhos de recuperação, entre eles o tratamento das portas do compartimento de bombas contra corrosão, recuperação e produção de componentes e a recuperação da pintura original. A última tarefa será reatar parte das asas, trabalho que será feito em meio à exposição ao público, disse a RAF.

O último trabalho de restauração é a instalação das asas (RAF)

O Victor XH648 voou pela primeira vez em novembro de 1959 e participou de missões na Indonésia entre 1962 e 1963. A aeronave passou a executar a missão de reabastecimento aéreo a partir de 1965 até sua aposentadoria, onze anos depois.

“Como o único Victor B1A sobrevivente no mundo, esta é uma aeronave icônica com um design que foi visto como incrivelmente futurista quando foi desenvolvido pela primeira vez na década de 1950. Ele foi planejado para ter um cockpit totalmente destacável para uso como uma cápsula de fuga! Hoje é um símbolo de inovação e conta uma parte importante da história do conflito da Guerra Fria”, disse Carl Warner, um dos dirigentes do museu.

O bombardeiro foi adquirido em 1976 e passou por um processo de restauraçao de cinco anos (RAF)

 

Total
93
Shares
Previous Post
O Kfir, fabricado em Israel, é uma "cópia melhorada" do caça francês Mirage III (facmilitar)

Israel ofereceu caças Kfir à Força Aérea Argentina

Next Post

Azul coloca o jato E195-E2 na rota Campo Grande-Corumbá

Related Posts
Total
93
Share