Airbus inaugura nova linha de montagem do A220 nos EUA

Primeiro A220 produzido no Alabama será entregue à JetBlue até o final de 2020
(Airbus)
Segundo a Itapemirim, a base da frota da companhia será o A220 (Airbus)
(Airbus)
Segundo a Itapemirim, a base da frota da companhia será o A220 (Airbus)

A Airbus inaugurou nesta terça-feira, 19, a linha de montagem final do jato comercial A220 (ex-Bombardier CSerie) em Mobile, no estado do Alabama, nos EUA. Até então, a aeronave era produzida somente em Mirabel, no Canadá, na instalação original da Bombardier e que hoje pertence ao grupo europeu.

A nova instalação da Airbus no Alabama ocupa um total de 25.083 metros quadrados e está preparada para as produzir as duas versões da aeronave (A220-100 e A220-300). O primeiro A220 “Made in USA” será entregue até o final deste ano à companhia aérea JetBlue, informou a fabricante.

“A equipe está animada para começar a trabalhar em suas novas instalações e dar as boas-vindas a um novo cliente”, disse Paul Gaskell, presidente do programa A220 nos EUA.

A Airbus anunciou os planos de criar uma linha de montagem adicional do A220 em Mobile em outubro de 2017, antes mesmo de concluir o acordo de aquisição do programa CSeries da Bombardier, finalizado em julho 2018.

A linha de montagem adicional em Mobile ocupa um total de 25.000 m² (Airbus)

A produção do A220 nos EUA é uma estratégia da fabricante europeia de reduzir as restrições e sobretaxas dos EUA a seus produtos. Inaugurada em 2015, a unidade da Airbus em Mobile já monta a família de jatos A320 para atender principalmente pedidos de companhias aéreas norte-americanas.

“A expansão de nossa produção de aeronaves comerciais em Mobile, da família A320 para a A220, solidifica ainda mais a posição da Airbus como um fabricante de aeronaves verdadeiramente global e confirma que a Airbus continua sendo uma parte importante do cenário industrial americano”, acrescentou Gaskell.

Veja mais: Two Flex é rebatizada como “AZUL Conecta”

Total
17
Shares
Previous Post

Emirates pode retirar de serviço quase metade de seus A380 por conta da pandemia

Next Post
(Thiago Vinholes)

Fim do sono tranquilo: Aeroporto de Congonhas terá retomada de voos nas próximas semanas

Related Posts