Airbus precisa entregar 100 aviões em dezembro

Fabricante deve bater novo recorde de entregas, com mais de 670 aeronaves no ano
O primeiro voo do A350-1000 foi uma das novidades da Airbus neste ano (Divulgação)
O primeiro voo do A350-1000 foi uma das novidades da Airbus neste ano (Divulgação)
O primeiro voo do A350-1000 foi uma das novidades da Airbus neste ano (Divulgação)
O primeiro voo do A350-1000 foi uma das novidades da Airbus neste ano (Divulgação)

A fábrica da Airbus em Toulouse, na França, está trabalhando pesado neste mês. A empresa precisa entregar quase 100 aeronaves  em dezembro para cumprir a meta imposta no início deste ano, que estipulou a entrega de mais de 670 aeronaves. Até o momento, a fabricante entregou 577 novos aviões pelo mundo todo neste ano.

Se a marca for alcançada, a Airbus vai bater um novo recorde de entregas. O melhor resultado da fabricante foi o acumulado de 2015, com 653 aeronaves entregues.

Um dos principais desafios da linha de montagem é cumprir a meta de entregas do jato A350 XWB, de pelo menos 50 unidades. Até novembro, a Airbus entregou 34 unidades. Nos últimos meses, o processo de entrega do A350 foi prejudicado por atrasos no fornecimento de assentos.

Já os jatos da família A320 sofreram com a falta da provisão de motores. As entregas desses aparelhos, porém, está dentro do esperado: neste ano, a Airbus entregou 469 jatos da série A320, incluindo modelos da nova geração A320neo.

A lista de entregas da Airbus realizadas neste ano ainda inclui 53 jatos da série A330 e outros 21 “gigantes” A380, o atual maior avião de passageiros do mundo.

A fabricante europeia possui atualmente encomendas para exatas 6.664 aeronaves, entre pedidos firmes, quando o pagamento já foi iniciado, ou intenções de compra. Atualmente, existem 9.186 jatos da Airbus em operação no mundo todo.

Fonte: Dow Jones Newswires

Veja mais: Airbus A350-1000 realiza primeiro voo

Total
0
Shares
0 0 votes
Article Rating
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Michel
Michel
5 anos atrás

Enquanto a Boieng vai reduzir 40% da sua producao, a Airbus “suando” para atender os pedidos.

Previous Post

Qatar Airways terá voo direto para o Rio de Janeiro em 2017

Next Post
Mais de 2.000 pessoas morreram no ataque japonês a Pearl Harbor, no Havaí (Domínio Público)

O dia da infâmia

Related Posts
Total
0
Share