ANAC autoriza envio de dois A320 da Itapemirim para o deserto nos EUA

Jatos da Airbus de prefixo PS-ITA e PS-SFC devem ser trasladados para o Aeroporto de Tucson, no Arizona, para armazenamento, segundo ofício da agência de aviação civil
O A320 PS-SFC: próximos destino o deserto do Arizona (RioGaleão)

Enquanto o futuro da Itapemirim Transportes Aéreos permanece em suspense há quase um mês, o destino de dois de seus Airbus A320 já está definido. Os jatos de prefixo PS-ITA e PS-SFC serão enviados ao Aeroporto Internacional de Tucson, no Arizona (EUA).

A informação consta de um ofício enviado pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) ao deputado federal Roman nesta semana e que pedia esclarecimentos sobre as notícias de que três aeronaves da companhia aérea estavam deixando o país.

A carta da ANAC, revelada pelo site O Antagonista, esclarece que apenas os dois A320 citados acima tiveram solicitações de Autorização Especial de Voo (AEV) enviadas, um processo destinado a permitir que aviões que não atendam todos os requisitos de aeronavegabilidade, mas que possuem condições de voo seguro possam ser trasladados.

Trechos do ofício da ANAC em que cita o destino dos dois A320 da ITA

A ANAC revela ainda que o pedido para enviar os jatos para os EUA tem como objetivo o “translado para uma base onde a aeronave será armazenada”. Como se sabe, o estado do Arizona é utilizado por várias empresas como área de longa permanência para aeronaves sem uso por conta do clima seco, que facilita sua preservação.

A solicitação foi pela TAP Manutenção e Engenharia Brasil, que atestou a segurança dos dois aviões, um deles estacionado no Aeroporto do Galeão, onde fica a empresa, e outro em Brasília, ambos parados desde o dia 17 de dezembro, quando a ITA anunciou a suspensão temporária dos voos.

A informação sobre os dois A320 contraria carta enviada pela direção da Itapemirim aos funcionários em que informava que três aeronaves seriam enviadas ao exterior para “manutenção preventiva”.

A Itapemirim recebeu os aviões PS-ITA e PS-SFC em junho do ano passado, pouco antes do início das operações. Ambos foram arrendados pelo DVD Bank, segundo registros do site Planespotters.

Aviões armazenados em Tucson (Google)

Total
95
Shares
5 3 votes
Article Rating
3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Jamyil Rodrigues
Jamyil Rodrigues
4 meses atrás

Pra mim, ANAC também tem culpa de tudo isso que acontece com a Itapemirim Transportes Aéreos. Eu lamento e muito, pelos passageiros que foram prejudicados e em especial pela tripulação desempregada. Deveriam era mandar todos para o deserto dos Estados Unidos. Infelizmente Com esse nome não decola mais.

VIVIAN
VIVIAN
4 meses atrás

Concordo…tem envolvimento da ANAC nessa sujeira toda! Procon disse que iria com a polícia lá na Itapemirim…não temos justiça! A mídia faz entrevista com o Sidney Paiva e ele diz que os canais de comunicação estão abertos e reembolsos foram feitos!! Tudo mentira, desde 17/12 não consigo retorno algum da companhia… férias frustradas, dinheiro perdido, economia de quase dois anos. Absurdo essa história mau contada.

Helman Telis Teixeira de Matos
Helman Telis Teixeira de Matos
4 meses atrás

Queimaram o nome!!

Previous Post

Força Aérea dos EUA vai ampliar investimento no jato supersônico Overture

Next Post

Boeing faz lobby com empresas alemãs a fim de vender Super Hornet para a Luftwaffe

Related Posts