Angola fecha pedido de três C295 junto à Airbus

Aeronaves realizarão missões de transporte e de vigilância marítima
A Angola é o 38ª cliente do C295 (Airbus)

O governo da República de Angola é o novo cliente do turboélice de transporte C295, da Airbus. A fabricante europeia anunciou nesta quinta-feira (21) um acordo para fornecimento de três aeronaves, que serão utilizadas em missões de transporte e também de vigilância marítima.

Dois dos C295 serão destinados a operações de busca e salvamento (SAR), controle de pesca ilegal e fronteiras, apoio em caso de desastres naturais e missões de coleta de inteligência, entre outros. Para isso, ambos contarão com o sistema de missão FITS (Fully Integrated Tactical System, ou sistema tático totalmente integrado).

O outro turboélice terá configuração de transporte multimissão. Todos eles serão equipados com a suíte de aviônicos Collins Aerospace Pro Line Fusion.

A Força Aérea Nacional de Angola é o 38º cliente da aeronave fabricada na Espanha. A Airbus, no entanto, não forneceu um prazo para entrega do primeiro avião.

A aeronave alcança a velocidade máxima de 576 km/h e pode se deslocar para qualquer ponto do Brasil (Foto - FAB)
A FAB opera 12 turboélices C295, da Airbus (FAB)

Substituto do Buffalo

A Força Aérea Brasileira é um dos operadores do turboélice de asa alta, derivado do CN-235, desenvolvido pela CASA (hoje Airbus) e a IPTN, da Indonésia, nos anos 80.

Em 2005, o Brasil encomendou 12 turboélices, batizados como C-105 Amazonas e que substituíram os C-115 Buffalo. Mais recentemente, a partir de 2017, a FAB também incorporou três SC-105 Persuader, a versão de patrulhamento marítimo do modelo.

Total
21
Shares
Previous Post

Ucrânia diz ter recebido peças de aviões e não caças de parceiros

Next Post

A350-900 da ITA Airways que será usado no Brasil voa pela primeira vez

Related Posts
Total
21
Share