Beechcraft Hawker 800 como o modelo roubado no México

Beechcraft Hawker 800 como o modelo roubado no México (Javier Bravo Muñoz)

Um jato executivo Beechcraft Hawker 800, com a matrícula mexicana XB-PYX, que havia sido roubado na última terça-feira (22) no Aeroporto Internacional Mariano Matamoros, no México, foi encontrado destruído na noite do mesmo dia, na Guatemala.

A notícia foi antecipada pelo site mexicano Transponder 1200. De acordo com a página, os destroços do avião foram encontrados numa pista clandestina em Alta Verapaz, na Guatemala. Junto da aeronave foram encontrados dois mortos, supostamente os tripulantes que roubaram o jato no México.

Citando fontes do Exército da Guatemala, o portal relatou que o Hawker 800 levantou voo de Matamoros às 10h25 (horário local) e seguiu para o sul. O destino do jato foi o aeroporto de Zulia, na Venezuela, onde pousou às 16h00. Duas horas, a aeronave decolou novamente e seguiu para o norte, em direção a Guatemala.

Não se sabe como o jato foi autorizado a aterrissar na Venezuela, pois ele não tinha plano de voo. No entanto, fontes militares guatemaltecas acreditam que o roubo da aeronave e o voo até Zulia podem estar relacionados ao transporte de drogas, uma prática recorrente no espaço aéreo venezuelano.

Entre os destroços do avião foram encontrados vários pacotes de cocaína e armas, carga que supostamente foi embarcada na Venezuela. As causas do acidente estão sendo investigadas, mas a imprensa local especula que os pilotos que roubaram o avião não teriam perfeito conhecimento do local onde deveriam pousar e acabaram causando o acidente.

Veja mais: Novo caça brasileiro, Gripen voou pela primeira vez há 32 anos