Balão-espião chinês faz EUA acionarem caças F-22 Raptor

Balão de vigilância atribuído à China está sobrevoando o território continental dos Estados Unidos há dias, mas governo Biden afirma que ele não representa risco significativo
Caça F-22 Raptor (USAF)

Um balão de vigilância de grandes dimensões atribuído à China está sobrevoando o oeste e norte dos Estados Unidos em altitude elevada. Nesta quinta-feira, 2, caças F-22 Raptor baseados em Nellis foram vistos próximos à Montana, supostamente acompanhando o balão.

Em comunicado, o NORAD (North American Aerospace Defense Command), que coordena a defesa aérea dos Estados Unidos e Canadá, afirmou que “o balão não representa uma ameaça militar ou física para as pessoas no solo neste momento. O balão está atualmente viajando a uma altitude bem acima do tráfego aéreo comercial”.

Siga o AIRWAY nas redes: Facebook | LinkedIn | Youtube | Instagram | Twitter

O Pentágono reconheceu que esse incidente não é inédito nos últimos anos, mas que desta vez a incursão do balão é mais longa. “Assim que o balão foi detectado, o governo dos EUA agiu imediatamente para proteger contra a coleta de informações confidenciais.”

“Primeiro, estamos confiantes de que este balão de vigilância de grande altitude pertence à RPC [República Popular da China]”, disse o secretário de imprensa do Pentágono, brigadeiro-general Pat Ryder.

A Força Aérea (USAF) chegou a pensar em derrubar o balão sobre uma área pouco povoado do estado de Montana, mas reconheceu que poderia haver algum risco de causar danos no solo, indicando se tratar de um balão de grandes dimensões.

Apesar disso, o Pentágono não quis estimar o tamanho do objeto voador. A rota do balão, no entanto, leva a crer que se tratava de algum tipo de coleta de informações relacionadas ao fato que o estado de Montana abriga um dos três locais que possuem silos de mísseis nucleares nos EUA.

O governo dos Estados Unidos não quis especular sobre as razões de enviar um balão de vigilância se a China possui satélites-espiões capazes de captar imagens e informações em órbita baixa.

Total
0
Shares
1 comment

Comments are closed.

Previous Post

Porter Airlines inicia voos comerciais com o Embraer E195-E2

Next Post

Airbus e Boeing usarão fábricas gigantes para produzir aviões pequenos

Related Posts
Total
0
Share