Boeing divulga primeiras imagens do novo 777X na linha de montagem

Nova geração do “Triple Seven” chega ao mercado a partir de 2020; avião já tem mais de 300 pedidos
Os primeiros 777X para testes serão finalizados ainda neste ano (Boeing)
Os primeiros 777X para testes serão finalizados ainda neste ano (Boeing)
Os primeiros 777X para testes serão finalizados ainda neste ano (Boeing)
Os primeiros 777X para testes serão finalizados ainda neste ano (Boeing)

A Boeing divulgou nessa quarta-feira (5) por meio de suas redes sociais as primeiras imagens do novo 777X em fase de construção avançada na linha de montagem em Everett, nos Estados Unidos. Segundo a empresa, as aeronaves vistas na planta são modelos 777-9 e um deles será reservado para testes estáticos, que serão iniciados em breve, informou a fabricante.

A célula para testes em solo será o primeiro 777X a ser completado. De acordo com Doreen Bingo, diretora de testes de aeronaves estáticas da Boeing, disse que o modelo já teve importantes partes da fuselagem unidas e as asas foram instaladas, ou ao menos parte delas. Como nunca será usado em voo, a aeronave em questão não vai receber o mecanismo que dobra as pontas das asas, um dos itens mais curiosos do novo 777, tampouco o par de motores.

Como explicou a diretora da Boeing, os testes estáticos tem como objetivo avaliar a resistência de estruturas como as asas, as empenagens e a fuselagem da aeronave. Uma das provas consiste em “anexar cargas à asa e distribuí-la de uma maneira que imita as forças do ar”, disse Doreen. Quando submetido a este mesmo teste, a asa do 777 original flexionou 8,1 metros.

O novo 777 é um dos aviões comerciais mais aguardados do mercado nos últimos anos. Segundo o cronograma da Boeing, o primeiro voo será realizado em 2019 e as primeiras entregas começam no ano seguinte. O primeiro cliente do 777X será a companhia Emirates Airline. A fabricante já recebeu 320 pedidos (firmes ou opções de compra) pelos modelos da nova geração (777-8 e 777-9).

Segundo dados já divulgados pela Boeing, comparado ao 777 atual o novo modelo será 12% mais eficiente em consumo de combustível e terá custos operacionais 10% mais baixos.

O 777-9 terá 76,7 metros de comprimento, medida que fará dele o segundo maior avião do mundo em comprimento (Boeing)
O 777-9 terá 76,7 m de comprimento, o que fará dele o segundo maior avião do mundo (Boeing)

Maior bimotor do mundo

O 777, que já é o maior avião bimotor do mundo, vai crescer ainda mais na nova geração. O 777-9 terá 76,7 metros de comprimento, medida que fará dele o segundo maior avião do mundo em comprimento, atrás apenas do colossal Antonov AN-225 com seus 84 m. O modelo -9 é projetado para ocupar o lugar do 777-300ER e terá capacidade para transportar até 414 passageiros – seu predecessor tem capacidade máxima de 365 ocupantes.

O 777-8, que ainda não tem data definada de estreia, também será outro gigante, com 69,8 metros de comprimento, superando até o mesmo o maior modelo atual do 777 – o 777-300ER tem 73,9 m. O segundo modelo da série 777X, com capacidade para 365 passageiros, será o substituto direto do 777-200, que pode ser equipado com até 305 assentos.

Veja mais: Norwegian Air Argentina começa a voar em outubro

Total
0
Shares
Previous Post
(Marinha do Brasil)

Porta-helicópteros Atlântico é transferido para o setor operacional da Marinha

Next Post
Antes de ser operado pela Embraer, o Hunter voou com a força aérea do Chile (Rubens Fo)

Embraer vende antigo caça Hunter que era usado como “avião paquera”

Related Posts