Caça F-35 é declarado pronto para o combate

Aeronave pode ser destacada para bases dos EUA na Europa e Pacífico em 2017
O F-35 é um caça "stealth", capaz de voar sem ser detectado por radares (Divulgação)
O F-35 é um caça “stealth”, capaz de voar sem ser detectado por radares (Divulgação)
O F-35 é um caça "stealth", capaz de voar sem ser detectado por radares (Divulgação)
O F-35 é um caça “stealth”, capaz de voar sem ser detectado por radares (Divulgação)

A Força Aérea dos Estados Unidos (USAF) anunciou nessa terça-feira (2) que seu primeiro esquadrão composto pelos novos caças Lockheed Martin F-35 “Lighting II”, baseado no estado de Utah, foi declarado pronto para o combate. A aeronave alcançou a classificação que na aviação é chamada de “capacidade operacional inicial”, que ainda inclui uma série de testes de armamentos e outros equipamentos, além de treinamentos para os tripulantes.

“O F-35A será o avião mais dominante em nosso inventário, porque ele pode chegar onde outras de nossas aeronaves não podem e fornece as capacidade que nossos comandantes necessitam no campo de batalha moderno”, disse o general Herbert Carlisle, dirigente do Comando de Combate da USAF.

A USAF ainda não definiu quando pretende enviar o novo caça para a frente de combate real, como ocorre atualmente em ações na Síria. “Eu gostaria de implantar o F-35 tanto na Europa como no Pacífico em um futuro não muito distante, diria que dentro de 18 meses”, revelou Carlisle, ao AviationWeek.

Avião mais caro da história

Com um custo de desenvolvimento que já superou os US$ 400 bilhões, o F-35 é o avião mais caro da história da aviação. O caça supersônico possui tecnologia “stealth”, que o torna invisível a radares, e também é equipado com alguns dos sensores de busca mais avançados da atualidade.

No final de 2015, o Marine Corps (Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA, que é diferente da Marinha – US Navy) declarou que já havia alcançado a capacidade operacional inicial com o F-35B, a versão mais complexa do caça da Lockheed Martin, capaz de realizar pousos e decolagens na vertical – o F-35A da USAF pousa e decola de forma convencional.

Os motores do F-35B e F-35C possuem complexas partes móveis, por isso a demora no seu desenvolvimento. (Foto - US Navy)
Os motores do F-35B possuem complexas partes móveis, por isso a demora no seu projeto (Divulgação)

A variante do caça mais atrasada até o momento é o F-35C, destinado ao US Navy. Esse modelo foi projetado para operar em porta-aviões com catapultas de lançamento, enquanto o F-35B pode operar a partir de embarcações sem esse recurso e com conveses de voo menores.

Até o momento, a Lockheed Martin já recebeu mais de 2.400 encomendas pelas três versões do F-35, a maioria para as forças armadas dos EUA. Também participam do projeto outros 10 países, como Canadá, Reino Unido, Holanda, Japão e Turquia.

Veja mais: Em teste, caça F-35 derruba primeiro alvo

Total
1
Shares
5 1 vote
Article Rating
53 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Jorge Sodré
Jorge Sodré
5 anos atrás

Esse mesmo F35 foi abatido por uma Dassault Rafale francês em exercício de treinamento, mostrando que um caça de 5ª geração pode ser facilmente abatido por um caça da geração 4,5.
Muito dinheiro, para mais do mesmo.

Lucas
Lucas
5 anos atrás

400 bi dava p tirar muita gent da miseria

Brancão SJC
Brancão SJC
5 anos atrás

Mas vem com janelas e travas elétricas? Bluetooth? Tela multimídia? Rádio AM/FM? MP3? ….sei não

Douglas
Douglas
5 anos atrás

Agora só falta eles inventarem uma guerra…

Felisbrino Ferreira
Felisbrino Ferreira
5 anos atrás

Rússia que se cuide, já que a Coréia do Sul, Reino Unido, Turquia, Finlandia e Pôlonia terão tais aeronaves em suas f.a. podendo levar bombas b 61 de 1,2 megatons em todo seu território

Paulo
5 anos atrás

Jorge Sodré, isso acontece. Recentemente a Rússia teve um ‘avançadíssimo’ Su35 abatido na Síria por um mero F-16 da década de 70. Ao q consta, o russo nem soube oq lhe atingiu. Em treinamento as regras são mais flexíveis, já em combate real é q as coisas se mostram como devem ser. Á propósito, o Rafale é aquele caça de última geração q a França não consegue vender uma única unidade pra país nenhum??

antonio carlos tardilho
5 anos atrás

a tecnologia esta muito avançada, mas toda essa tecnologia nao esta tbem direcionada ao meio ambiente, onde nos vivemos!!!

ARF
ARF
5 anos atrás

Jorge Sodré, a industria da guerra americana não pode parar. Ele é parte muito importante do PIB americano. Não é a toa que quando falta inimigo eles tiram um da cartola. Vc já imaginou alguma vez os EUA sem guerra?

VICTOR FISCHER
VICTOR FISCHER
5 anos atrás

Triste época! Muito mais proveitoso seria se todo esse dinheiro gasto em armamentos fosse investido em alimento, educação e qualidade de vida para os povos menos favorecidos, evitando assim que surgissem tantas revoltas e guerras, nas quais o povo ignorante e faminto é facilmente manipulado por extremistas gananciosos sedentos por vingança e poder, para os quais é indiferente as armas que usam para os combater.

Fernando BIsca
5 anos atrás

Jorge, um avião de 5ª Geração não é focado no ”dogfight”, e sim em ”air dominance”, com maior autonomia, velocidade, antecipação e precisão, e capacidade stealth.

Embora vencer um dogfight simulado seja um bônus para a reputação da avião, nas funções que exercem na atualidade, a capacidade de combate dogfight é a menor das preocupações no projeto de um avião de 5ª geração.

lima
lima
5 anos atrás

Os russos já tem radares com tecnologia para detecção de caças stealth!

frederico
frederico
5 anos atrás

para a Lockheed fazer o motor teve Cooperação com a fabricante do yak -141 em 1991 a yakolev tava sem dinheiro a lockheed comprou a transferência de tecnologia por $400 milhões de dólares para o x-35 que se tornaria o f-35 e segundo o pentágono ele não e totalmente stealth como o f-22 tendo que utilizar contra medidas de caças não stealth para não serem abatidos contra sistemas simples como o s-300 por isso o projeto devia ser parado em relação ao custo unitário elevado mas ja se tinha gasto mais de 300 bilhões na epoca

Paulo A
Paulo A
5 anos atrás

Aeronave que fará a diferença no cenário mundial. Ainda não foi testado em combate real, só com drones, e se saiu muitíssimo bem. A versão com decolagem vertical servirá à Marinha japonesa que comissionou um Porta-aviões disfarçado de Porta-helicópteros. Uma arma realmente com potencial!

edson
edson
5 anos atrás

É bonito muita tecnologia mas ė muito dinheiro temos coisas mais importantes para resolver

Francisco António da Silva
Francisco António da Silva
5 anos atrás

USA só pensa naquilo! Na guerra!! Eta povinho belicoso! Gastar 400 bilhões de dólares para fazer um avião enquanto pobres morrem de fome pelo mundo afora. É brincadeira e ainda tem gente que elogia.

Odair Jr
Odair Jr
5 anos atrás

O sistema HQ9 chinês e o S400 russo já detecta fácil este caça com radares 3D. Os americanos insistem que é invisível para vender e não ficar com o micro sozinho na mão

omar 9010
omar 9010
5 anos atrás

O hulk nao arrebentou um desse nos vingadores 1?

Odair Jr
Odair Jr
5 anos atrás

Os Canadenses já reduziram drasticamente a encomenda, chamam ele de caça pato não faz nada direito, no YouTube tem eles queria modernizar o projeto do Avro Arrow. Os japoneses estão desenvolvendo o ATD-X shinshin, como negaram o F22 e o F35 é falho, então estão fazendo seu próprio caça pra não ficar atrás da China

Leonardo Costa
Leonardo Costa
5 anos atrás

PAULO, da onde que você tirou que a Rússia teve um Su-35 abatido por um F-16? Está confundindo as bolas. A caça russo abatido foi um Su-24 da década de 60. E sim, o piloto russo soube o que lhe atingiu, tanto que sabem que foi por um caça F-16 turco que atacou o caça já desarmado.

Abraão Souza
Abraão Souza
5 anos atrás

Estados Unidos aumentando seu poder bélico contra uma china que desafia o mundo com sua arrogância, usa vs china.

eglauber
eglauber
5 anos atrás

400 bi de dólares é mais de 1 trilhão de reais, se dividir isso por 200 milhões de brasileiros cada um receberá 6500 reais, não resolve, mais ajuda.

Werd Gomes
Werd Gomes
5 anos atrás

E este avião resolve o rombo dos 700 bilhões de dólares que a quebradeira geral gerou no Eua e no mundo todo desde 2008? Este país e sua mentalidade são uma desgraça para a Humanidade.

Ribas
Ribas
5 anos atrás

LUCAS
3 de agosto de 2016 at 5:23 pm
400 bi dava p tirar muita gent da miseria

Fala isso para o EI.

Leonardo Costa
Leonardo Costa
5 anos atrás

Rússia e China já possuem capacidade de detectar esses caças. Esses aviões só são “invisíveis ao radar” contra países fracos e sem tecnologia.

edoardo martino rebec
edoardo martino rebec
5 anos atrás

A tecnologia stealth reduz a assintura no radar mais não o torna invisível,já foi provado que ajustes no equipamento de radar podem desmascarar o intruso,tanto que a Rússia ainda não se convenceu em investir pesado em tal tecnologia e o Brasil foi convidado a bancar parte dos custos e não se viu convencido do custo benefício.
E necessário ver o uso maciço de tal equipamento contra uma defesa razoavelmente moderna para avaliar se o conceito funciona.
Na história miltar existem muitos projetos interessantes na teoria que funcionaram muito mal na prática(lembre-se do conceito de bombardeiros estratégicos rápidos e fortemente armados que não necessitariam de escoltas,conceito difundido na segunda grande guerra e que não deu certo).

André
André
5 anos atrás

Pulo, eu não entendo muito de aviação, mas eu sei ler!
Será que o avançadíssimo su-35 ao qual vc se referiu não seria um bombardeiro su-24 da década de 70 ? É sempre bom pesquisar melhor antes de escrever. Os EUA são especialistas em baixo custo-benefício no que tange à aeronaves militares. Vide guerra do vietnã.

Geraldo Scudeler
Geraldo Scudeler
5 anos atrás

Se passar na cidade de São Paulo, duvido que os radares do prefeito não o detectam.

joão moura
joão moura
5 anos atrás

Daonde o Jose sodre tirou essa que um rafale abateu um f 35?

Italo Soares
Italo Soares
5 anos atrás

Engraçado, nem o USA tem tais informações que eu veje nesses comentarios aqui…heheheh

Mafrinha
5 anos atrás

Os hipócritas americanos deveriam gastar este precioso dinheiro com educação e mais solidariedade, e deixar a bandeirinha americana de lado, não adianta gastar mais dinheiro com material bélico invisível, porque se machucarem alguém, aparecerá um taliban camicaze invisível e sozinho vai destruir mais torres gêmeas e muita gente vai virar cinza.

Manoel
5 anos atrás

O F-35 é o caça mais caro do mundo, isso não quer dizer que seja ele também o melhor caça do mundo. Os caças russos:
SU-30, SU-35 e o T-50, este último testado apenas e em fase de produção em massa, são caças de muito menor custos, porém superiores ao F-35 dos EUA. Os próprios oficiais americanos se decepcionaram com o no caça deles.

Marcelo
Marcelo
5 anos atrás

Estão esquecendo que se não houvesse investimento em guerras não teria internet, celular, GPS, e uma série de tecnologias que sugiram nesse ramo.

Rafael
Rafael
5 anos atrás

Era mais fácil usar essa grana toda para ajudar países que estão precisando. Ou usar essa grana para solucionar o problema de paises muçulmanos para acabar com asbguerras deles e o terrorismo.. podia usar essa grana em pesquisas para acabar com o câncer, ou com o aquecimento global…. tanta coisa…. menos emnum avião idiota feito para matar….

Gustim
Gustim
5 anos atrás

Os radares Russos Podsolnukh já são capazes de detectar este avião. Logo outros países também serão, ou seja, o que gastaram neste caça com relação a sua camuflagem só servirá para países fracos.

Beck Nader
Beck Nader
5 anos atrás

Caro Paulo,

O avião abatido pela Turquia foi um SU-24 que é um caça-bombardeiro mais antigo. Este avião (segundo li na imprensa internacional na época), não estava nem armado para defesa contra caças, neste episódio em particular e foram pegos desprevinidos, daí o presidente Putin ter se referido ao episódio como uma “punhalada pelas costas”.
Após isto é que os SU-35 (estes sim caças modernos) foram enviados para fazer a escolta dos SU-24.
Além do mais, com a montagem dos sistemas de defesa aérea baseados no S-300, a Russia na prática, criou uma zona de exclusão aérea sobre a região, inclusive partes da Turquia. Foi um período bem tenso e ainda bem que prevaleceu um mínimo de bom senso.

Abraços,

Beck

Chacal
Chacal
5 anos atrás

A Rússia tb não estar atrás os russos tb tem o caça t50 com a mesma tecnologia…

Leandro
Leandro
5 anos atrás

É verdade, grande coisa.
Lembro de um caso do pato francês que resolveu voar e entrou na turbina. Que adianta ? A nave foi abatida e o foie gras está proibido.

JSilva
JSilva
5 anos atrás

Duvido que tenha airbag, e porta copos…

Generio
Generio
5 anos atrás

Sou um apaixonado por aviação, esse custocrê400 bbilhões foi diluído entre os países participantes do projeto,mais é um projeto nascido morto, face ao F-22 sim é um caça stelth”furtivo” e de maior poder de fogo, tanto em combate ar-ar e ar-terra.
Problema é que não abandonaram o projeto pois havia-se investido muito, aí partiram para as versões atuais.
E ele provavelmente será oferecido às Nações amigas no lugar do embaixador F-16.
Deverá ser a nova moeda de troca com países de interesse Americano, inclusive aliados do Oriente Médio.

Fabiano
Fabiano
5 anos atrás

E nós aqui voando de caças com hélice ainda, e com a cara de pau de chamar o avião de “super” qualquer coisa. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Gabriel
Gabriel
5 anos atrás

Galera falando sobre os radares que detectam a tecnologia tornam esta arma obsoleta, meu Deus, primeiro a tecnologia (VHF) de radares que detectam o stealth já existem desde 1990 daí para antes (acho que 1983), hoje são chamados por AESA (Russia e China) equipados inclusive nos navios Chineses só tem um problema, a antenas precisam de 100 pés de altitude (no mínimo) e são GIGANTES, e tem um probleminha o armamento do F-35 tem o alcance 5x MAIOR que o alcance do Radar, o Único radar que ANULA esta tecnologia de verdade é o Radar Quântico este sim alcance gigantesco e é PASSIVO (não detectável) e sem antenas, mas outro problema para a China e Russia, foi desenvolvido em 2012 e é AMERICANO junto com CANADÁ e os protótipos já estão em testes… Então povo calma, que 400 Bilhões não é atoa, tudo foi levado em consideração… A e só uma observação para motivo de curiosidade, a Lockheed Martin é a mesma empresa que desenvolveu o primeiro radar AESA lááá na década de 80… Então relaxem eles conhecem muito bem a tecnologia AESA… Abraços..

Luiz
Luiz
5 anos atrás

Será que dá para pegar pokemon enquanto voa? Se não der não vale 400 bilhões.

welligton
5 anos atrás

Mais caro sim, mais eficiente… Ai é outra história. Vejam os brinquedinhos russos. Sem fazer menção ao PAK-FA T50, os su-35/37 terminator já mostraram que não precisam se esconderem dos caças americanos, como dizem os russos: “se esconder para que??”.

Paulo Marques
Paulo Marques
5 anos atrás

F-35 não resistem em combate contra SU-35 de última geração muito menos às baterias de SAM mais modernas.
Os F-22 se saem bem melhor nessas situações.
Por enquanto aeronaves americanas não sobrevoaram território russo livremente como o SR-71 fez por algum tempo até a chegada do Mig-31.

Denilson
Denilson
5 anos atrás

Gasta se bilhões com as guerras, e nada se faz para evita las.

Anderson
Anderson
5 anos atrás

e com certeza tirou muitos da miséria com milhares de empregos diretos e indiretos gerados neste projeto, ou você acha que é só jogar dinheiro em cima de um monte de ferro que o avião se faz sozinho??? to percebendo um pensamento esquerdopata que quer td de mão beijada, vai trabalhar cambada!!!

andre
andre
5 anos atrás

o que me deixa preocupado é quem vai pagar por isso

Dre
Dre
5 anos atrás

Aí vem um UFO da década de 60 aqui com velocidade quase q a da luz, 100% silencioso e totalmente invisível, fazendo o F35 e seu projeto de 400 bi parecer uma sucata recondicionada. kkk

SLBN
SLBN
5 anos atrás

Ouvi dizer que em algum lugar do Oriente Médio, crianças derrubam aviões super modernos quando soltam pequenos balões incolores, dezenas, centenas deles, que carregam bombas caseiras. O avião se choca com estes pequenos balões e explodem juntos com eles. Pode?

Acácio José de Morias
Acácio José de Morias
5 anos atrás

Ouvindo isso fico pensando nos aças que temos no Brasil, velhos ultrapassados, verdadeiras sucatas pior não temos dinheiro nem para os nossos pilotos treinar,

Ainda bem que nossos vizinhos estão pior do que nós,

Previous Post
A Azul é a companhia brasileira que mais possui aviões customizados (Divulgação)

Azul customiza jato com pintura da animação “Pets”

Next Post
O Sukhoi SportJet será baseado no jato de passageiros SJ100 (Divulgação)

Avião para transporte de atletas será apresentado no RJ

Related Posts