Com estreia em Congonhas, ITA dá passo mais agressivo em sua estratégia

Companhia aérea estreante passará a voar do disputado aeroporto paulista a partir do dia 16 de novembro, menos de cinco meses após início da operação
Airbus A320 da ITA (Gustavo Aguiar)

A malha da Itapemirim Transportes Aéreos ainda é modesta e sua frota, com seis jatos Airbus A320, reduzida para os padrões continentais do Brasil, mas a nova empresa aérea já tem data para estrear no aeroporto mais disputado do país.

Anunciada na semana passada, a estreia em Congonhas ocorrerá a partir do dia 16 de novembro, com um voo diário para o Galeão, no Rio de Janeiro. É ainda uma presença modesta no aeroporto localizado na capital paulista, mas que é tratada pela companhia como parte da sua consolidação no mercado.

“Vamos começar com 12 slots, mas temos planos de ampliar nossas operações nas próximas temporadas. Ter voos em Congonhas de forma sustentável mostra a capacidade operacional da ITA, que já conta com uma operação robusta nos 13 destinos em que opera”, afirmou o diretor-executivo da ITA, Adalberto Bogsan.

Perto de ser concedido à iniciativa privada, o Aeroporto de Congonhas é objeto de desejo de todas as companhias aéreas do país por conta da sua imensa demanda reprimida. Nas mãos de um grupo privado, o terminal deverá ampliar a oferta de slots e passar a transportar mais passageiros do que hoje, por conta da limitação imposta pela ANAC desde os tempos do acidente com um jato da TAM, em 2007.

Pista principal do Aeroporto de Congonhas (Agência Brasil)

Por isso fincar o pé no terminal aéreo na zona sul de São Paulo é uma obrigação. Como em outros destinos atendidos, a ITA oferecerá como diferenciais o despacho gratuito de bagagem e marcação de assentos sem cobrança extra, itens que deixaram de ser incluídos nas passagens vendidas por LATAM, Gol e Azul há bastante tempo.

A nova empresa também oferece mais espaço longitudinal em seus A320 por conta da quantidade menor de assentos. Já uma possível estreia na ponte aérea Rio-São Paulo depende da chegada de três jatos Airbus A319 que estão sendo preparados no exterior.

Diferentemente das suas concorrentes, a ITA não dispõe de um A320 homologado para aproximações mais íngremes no Santos Dumont, no Rio de Janeiro. Por isso, o menor A319 é condição indispensável para pleiterar horários na rota mais movimentada do país.

O primeiro A319 prefixo PS-JCF, já está pintado com as cores da companhia e deve ser enviado ao Brasil em breve.

Total
284
Shares
5 1 vote
Article Rating
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Alex M. Guimarães
Alex M. Guimarães
6 meses atrás

Parabéns aos diretores da ITA Aviação, voei com vocês e foi muito bom, com equipe super profissional e simpática! Sem falar no embarque de uma mala até 23kg gratuito!!!

Previous Post

Azul fabricando aviões elétricos? Há um fundo de verdade nisso

Next Post

Rússia faz nova proposta para oferecer caças MiG-35 à Argentina

Related Posts