Denali deixa de ser Cessna para fazer parte da linha Beechcraft

Textron Aviation prevê voo inaugural do novo monomotor executivo no final do ano e entrada em serviço em 2023
Beechcraft Denali (Textron Aviation)

A Textron Aviation anunciou na quarta-feira, 21, que o monomotor turboélice Denali passará a integrar a linha de aeronaves da Beechcraft, ao lado do King Air.

Desde 2016, o novo avião executivo era parte do portfólio da Cessna, juntamente com o bimotor SkyCourier. A aeronave surgiu como um projeto da própria Textron um ano antes, então chamado de Single Engine Turboprop (SETP).

A fabricante dos EUA também confirmou que o voo inaugural do Denali ocorrerá no final deste ano. Após um longo período de desenvolvimento, a aeronave teve importantes avanços nos últimos seis meses.

Em julho, o motor GE Aviation Catalyst foi instalado na primeira aeronave de teste e deve realizar testes de funcionamento em agosto. A Textron tem outras dois protótipos sendo montados em Wichita (Kansas).

Beechcraft Denali (Textron Aviation)

Entrada em serviço em 2023

“O Beechcraft Denali representa nossa estratégia contínua de investir em produtos limpos e atuais em ambas as marcas icônicas Beechcraft e Cessna. Os turboélices Beechcraft são conhecidos por sua versatilidade e confiabilidade, e o monomotor Denali é um complemento perfeito para esta lendária família de produtos ”, disse Ron Draper, presidente e CEO da Textron Aviation.

“Os pilotos e passageiros apreciarão a aeronave por suas capacidades aprimoradas, tecnologia inovadora e conforto total para os passageiros”, completou.

O Beechcraft Denali será um concorrente direto do Pilatus PC-12 oferecendo alta velocidade (528 km/h) e capacidade entre seis e nove passageiros. O alcance é de 2.963 km com um piloto e quatro passageiros.

Beechcraft Denali (Textron Aviation)

O avião tem como um dos principais diferenciais o novo motor turboélice Catalyst, mais ecológico, e capaz de fornecer 1.300 shp de potência nominal com um consumo de combustível sensivelmente menor. No entato, o motor foi a principal causa do atraso no programa, que deveria ter realizado o primeiro voo em 2019.

Equipado com sistema FADEC (Full Authority Digital Engine Controlled), o motor da GE já realizou 2.300 horas de testes. A aeronave também possui uma suíte de aviônicos Garmin 3000, sistema de pressurização que mantém a cabine numa altitude equivalente a 6.000 pés, além de um teto de serviço de 30.000 pés.

A Textron espera certificar o turboélice Denali até 2023.

O motor Catalyst instalado no primeiro Denali (Textron)

Total
24
Shares
Previous Post

ITA incorpora o terceiro Airbus A320 à sua malha de voos

Next Post

Companhia aérea russa Aurora assina acordo para 19 turboélices Il-114-300

Related Posts