E195-E2 e A220 disputam pedido da australiana Qantas

Companhia aérea estaria prestes a anunciar plano de renovação para substituir os jatos 717 e Fokker 100, segundo a Reuters
Embraer E195 E2

A companhia aérea australiana Qantas planeja anunciar nos próximos dias um acordo de aquisição de jatos de nova geração para substituírem os Boeing 717 e Fokker 100 operados pela subsidiária QantasLink, afirmou a Reuters, citando fontes.

Entre os concorrentes estão o Airbus A220 e o Embraer E195-E2, além do Boeing 737 MAX 7, um jato maior, porém, menos eficiente que seus rivais.

Atualmente, a QantasLink, uma divisão de voos regionais, possui 20 Boeing 717 e 17 Fokker 100 em sua frota, em complemento aos onze A320 e 50 turboélices Dash 8.

Além da encomenda no segmento regional, a companhia aérea também estaria estudando uma aeronave para o lugar dos Boeing 737-800, nesse caso operados pela própria Qantas. A Boeing e a Airbus disputam esse pedido, como era de se esperar.

Assumido pela Airbus, o jato A220 tem ganhado mercado (Airbus)

O acordo pode atingir uma quantidade de 100 aeronaves incluindo opções, dizem fontes da agência.

A Qantas foi fortemente afetada pela pandemia do coronavírus, já que o governo da Austrália restringiu de forma bastante intensa o tráfego aéreo no país, sobretudo internacional. A empresa deve voltar a realizar voos de longa distância apenas em novembro.

Em tese, um pacote com Boeing e sobretudo com a Airbus pareça ser uma possibilidade mais concreta. Enquanto os americanos poderiam fornecer modelos Max 7 e 8, bastante semelhantes aos aviões da série NG, a fabricante europeia tem na dupla A220/A320neo fortes candidatos.

A Embraer, por outro lado, conta com ao menos um fator favorável. A Qantas passou a realizar recentemente vários voos domésticos com jatos E190 da parceira Alliance Airlines por meio de leasing operacional.

Com capacidade mais adequada à atual demanda, os E-Jets de primeira geração têm sido usados sobretudo no lugar dos Boeing 737. As fabricantes foram consultadas pela agência de notícias mas preferiram não comentar.

Fokker 100 utilizado pela QantasLink (Bidgee)

Total
4
Shares
Previous Post

Lufthansa aluga quatro A350-900 para dar conta da demanda

Next Post

VoePass planeja voar com jatos Boeing 737 em 2022

Related Posts