Embraer anuncia a venda de mais 19 aviões agrícolas Ipanema

Segundo mês consecutivo de alta nas vendas reflete o desempenho favorável do agronegócio brasileiro
O Ipanema detém atualmente mais de 80% do mercado de aviação agrícola no Brasil (Embraer)

O avião agrícola Ipanema da Embraer registrou mais um mês com alta nas vendas. A fabricante brasileira anunciou nesta quarta-feira (3) a venda de mais 19 modelos do tipo, em fevereiro, somando 27 aeronaves no ano.

Essa quantidade de aviões negociados nos dois primeiros meses de 2021 já é 8% maior do que todo o volume de vendas da Embraer Aviação Agrícola em 2020.

De acordo com a fabricante, o crescimento nas vendas do Ipanema reflete o “desempenho favorável do agronegócio brasileiro e as inovações tecnológicas incorporadas na nova versão da aeronave”.

A versão mais recente da aeronave (o EMB-203) conta com aprimoramentos como a substituição de peças da asa por outras com nova geometria e material em aço inox mais resistente. A Embraer afirma que essa modificação evita mais desgastes gerados pela condição severa natural da operação no campo e reduz os custos com manutenção. O pulverizador aéreo também ganhou um capô de motor redesenhado, com novas grades de saída de ar que garantem maior refrigeração do propulsor a etanol.

A Embraer diz que a demanda pelo Ipanema permanece concentrada no Centro-Oeste, o maior polo agrícola do Brasil, mas que neste ano o ritmo de vendas da aeronave também está crescendo em outras regiões, mas não especificou quais são essas localidades.

O Ipanema é atualmente o pulverizador aéreo mais utilizado em fazendas no Brasil. De cada 10 aviões agrícolas em operação no país, seis deles são do modelo fabricado pela Embraer, que está próxima de alcançar a marca de 1.500 aviões agrícolas entregues.

50 anos do Ipanema

A história do Ipanema começa no fim dos anos 1960, quando o Ministério da Agricultura do Brasil firmou contrato com a Embraer para fabricação em série no país de uma aeronave agrícola, com o objetivo de modernizar o setor ao disponibilizar novas técnicas de produção.

A aeronave surge inicialmente como um projeto de engenheiros do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), em São José dos Campos (SP) e é testado pela primeira vez na Fazenda Ipanema, no município de Sorocaba (SP). Em julho de 1970 o Ipanema fez seu primeiro voo e em 1972 começou a ser produzido comercialmente.

Utilizado principalmente na pulverização de fertilizantes e defensivos agrícolas, o Ipanema tem evitado, ao longo de todas essas décadas, perdas por amassamento na cultura e flexibilizado as operações em regiões com terrenos irregulares. A aeronave também tem aplicação em atividades de semeadura, controle de vetores e larvas, povoação de rios e até combate a incêndios florestais.

O Ipanema voou pela primeira vez em 1970 (Centro Histórico Embraer)
O Ipanema voou pela primeira vez em 1970 (Centro Histórico Embraer)

Veja mais: PZL M-15, o avião agrícola “infernal”

Total
2
Shares
Previous Post
Airbus A321XLR

Boeing alega que projeto do A321XLR tem potenciais problemas de segurança

Next Post

Gripen inicia fase de testes supersônicos no Brasil

Related Posts