Embraer busca expertise da Toyota para otimizar produção de aeronaves

Conhecida pelo uso da filosofia “kaizen”, de melhoria contínua, montadora japonesa dará consultoria para fabricante de aviões aprimorar seus processos produtivos
Linha de montagem da Embraer (Embraer)

O indício de que a Toyota andava próxima da Embraer surgiu há algumas semanas quando o site de notícias Nikkei Asia flagrou a palavra “kaizen” escrita num quadro dentro da fábrica de São José dos Campos, no interior de São Paulo.

O termo japonês significa algo como “melhoria contínua”, uma filosofia que norteia o Sistema Toyota de Produção (TPS, na sigla em inglês), um processo que busca um ganho operacional constante na linha de produção.

Pois é justamente isso que a Embraer pretende com ajuda da gigante automobilística. As duas empresas assinaram um convênio nesta semana que pretende eliminar desperdícios, trazer ganhos de eficiência operacional e maior geração de valor aos acionistas.

“Trazer a Toyota para a realização desse trabalho reforça o compromisso da Embraer na busca constante pela excelência empresarial e pelo crescimento sustentável”, disse Francisco Gomes Neto, Presidente e CEO da Embraer. “Será uma excelente oportunidade para troca e aprofundamento de conhecimentos que permitem acelerar ainda mais a aplicação da filosofia Lean nos sistemas produtivos, ao mesmo tempo que fortalece as práticas já disseminadas pelo Programa de Excelência Empresarial Embraer, o P3E.”

Na primeira fase do programa conjunto, a Toyota terá uma equpe integrada à rotina da Embraer com o objetivo de avaliar e sugerir melhorias para a área de manufatura da principal fábrica da empresa, em São José dos Campos.

Francisco Gomes Neto, Presidente e CEO da Embraer e Rafael Chang, Presidente da Toyota do Brasil (Embraer)

“O TPS é uma metodologia que pode contribuir em diferentes cenários e aplicações. Mais que eficiência e produtividade, a utilização do TPS pode proporcionar soluções que permitam à indústria e aos demais setores aprimorarem seus processos continuamente, essa que é um dos pilares da Toyota em todo o mundo. Há ainda uma possibilidade de contribuirmos com a agenda de ESG”, explicou Rafael Chang, presidente da Toyota do Brasil.

Como Airway havia publicado recentemente, a Embraer está em busca de atingir uma redução significativa nos custos de produção de suas aeronaves, uma forma de torná-la mais atraente aos acionistas e de obter vantagens na dura concorrência por novos pedidos, sobretudo depois que a Airbus assumiu a C Series, da Bombardier, atualmente a linha de jatos A220.

“Fazemos centenas de projetos kaizen todos os anos para aumentar a produtividade em nossos locais de produção”, disse um gerente de fábrica ao Nikkei Asia. “No ano passado, conseguimos uma redução de 17% [no tempo de produção], apesar de toda a dificuldade que tivemos na cadeia de suprimentos”, completou. A Embraer pretende chegar à uma redução de 40% até o final de 2023, agora com a ajuda da Toyota.

Total
50
Shares
Previous Post

“Clone” do F-22, caça sul-coreano KF-21 vai decolar em 22 de julho

Next Post

Suécia oferece Gripens C/D ‘quase de graça’ à República Tcheca

Related Posts
Total
50
Share