Embraer E190 da Air Astana está sendo desmontado em Portugal

Aeronave da empresa aérea do Cazaquistão sofreu um grave incidente em 2018 e acabou condenada
E190 em processo de desmantelamento na sede da OGMA, em Portugal
E190 em processo de desmantelamento na sede da OGMA, em Portugal (Reprodução/Newsavia)

Cena rara de ser vista, um jato E190 está sendo desmontando nas instalações da OGMA, em Portugal. A aeronave que pertence à companhia aérea Air Astana, do Cazaquistão, sofreu um grave incidente em 2018 após decolar da instalação da empresa portuguesa controlada pela Embraer, depois de uma revisão técnica.

Segundo o site português Newsavia, o aparelho sofreu “danos fatais” na sua estrutura e chegou-se a conclusão que a melhor solução seria o desmantelamento da aeronave.

O jato da Air Astana declarou emergência no ar no dia 11 de novembro de 2018 e esteve “fora de controle por alguns instantes, em vários momentos”, como indicou o relatório do incidente elaborado pelo Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF), órgão equivalente ao Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA) no Brasil.

“Percebendo que estavam sem controle efetivo da aeronave, (os tripulantes) apenas minimizavam com muito esforço o movimento oscilatório da aeronave, tendo imposto cargas estruturais elevadas em algumas recuperações”, explicou a investigação.

Por serem aviões relativamente novos, é raro ver um E-Jet sendo desmontado (Reprodução/Newsavia)

A bordo do avião seguiam um piloto, dois copilotos e três técnicos da empresa aérea do Cazaquistão. Nenhum deles se feriu no incidente, embora dois tripulantes tenham sido internados devido ao estresse emocional elevado que foram submetidos durante o incidente.

O E190 condenado em Portugal voava com o prefixo P4-KCJ. Segundo dados do Airfleets, a aeronave foi recebida pela Air Astana em 22 de dezembro de 2013.

Veja mais: Conheça as variadas divisões do Grupo Embraer

Total
23
Shares
Previous Post

Sukhoi SSJ100 ganhará versão executiva no segundo semestre

Next Post
Boeing 737 MAX 8 - Air Peace

Nigéria e Quênia autorizam retorno do Boeing 737 MAX

Related Posts