Embraer A-29 Super Tucano - Força Aérea de Filipinas

O governo de Filipinas comprou os seis Super Tucano por cerca de R$ 546 milhões (Embraer)

Todas as seis aeronaves A-29B Super Tucano encomendadas pela Força Aérea das Filipinas (PAF, na sigla em inglês) foram oficialmente entregues nesta quarta-feira (14), informou a Embraer.

Os aviões serão empregados pelos filipinos em missões de apoio aéreo tático, ataque leve, vigilância, interceptações aéreas, missões de contra-insurgência e treinamento avançado, sendo parte do plano de modernização em andamento na PAF.

“A Força Aérea das Filipinas se orgulha em receber os seis A-29B Super Tucano da Embraer Defesa & Segurança no azul de nossos céus como parte de nossa frota. A aquisição dessas aeronaves de apoio aéreo é um grande salto em nossa capacidade de poder aéreo, à medida que voamos juntos para termos uma Força Aérea mais capaz e confiável para a nação e seu povo”, afirmou o Tenente-Brigadeiro Allen T. Paredes, Comandante Geral da Força Aérea das Filipinas.

“Entregar uma aeronave em meio a uma pandemia global é desafiador, mas estávamos comprometidos a ir mais longe a cada etapa do caminho para entrega-la à PAF para cumprir suas missões de segurança”, disse Jackson Schneider, Presidente e CEO da Embraer Defesa & Segurança.

As aeronaves deixaram a fábrica da Embraer em São José dos Campos (SP) no dia 29 de agosto e foram conduzidas até as Filipinas por pilotos da empresa brasileira. A longa viagem exigiu paradas de reabastecimento nas Ilhas Canárias, Portugal, Malta, Egito, Bangladesh, Emirados Árabes Unidos, Índia, Tailândia e Vietnã.

Embraer A-29 Super Tucano - Força Aérea de Filipinas

(Embraer)

Os Super Tucanos serão operados e mantidos pelo 15º Esquadrão de Ataque, usuário final dentro da PAF. Os aviões foram encomendados em novembro de 2017, após um processo de licitação pública. Segundo a agência Philippine News, a compra das seis aeronaves custou 4,9 bilhões de pesos filipinos, o equivalente a R$ 546 milhões.

Durante a cerimônia de entrega dos Super Tucano, o secretário de Defesa de Filipinas, Delfin Lorenzana, manifestou interesse na aquisição de mais seis aeronaves: “eu estava discutindo com o Comandante Geral (da PAF, Tenente-General Allen Paredes) há um tempo que ter seis Super Tucanos é bom, mas outros seis seriam melhores.”

Sucesso de exportação

Com quase 300 unidades produzidas desde 2003, o Super Tucano é o avião militar brasileiro mais popular no mercado internacional. A aeronave da Embraer já foi exportada para 15 países em três continentes e tem uma longa ficha de combate.

O Super Tucano vem sendo uma peça importante nos pacotes de ajuda militar dos EUA para nações que se comprometem a combater organizações terroristas. Alguns dos beneficiados por esse programa são o Afeganistão e o Líbano, que receberam aeronaves montadas na Flórida pela Sierra Nevada Corporation, empresa norte-americana parceira da Embraer na área militar. Outro país que vai receber os Super Tucanos “Made in USA” é a Nigéria.

Super Tucanos - Esquadrilha da Fumaça

A Esquadrilha da Fumaça realiza suas exibições acrobáticas com o Super Tucano (FAB)

O Super Tucano também está na disputa do programa OA-X da Força Aérea dos EUA (USAF), que busca um avião de ataque leve e reconhecimento e pode render uma encomenda por mais de 300 aeronaves. No início deste ano, a USAF interrompeu o projeto por tempo indeterminado, embora continue testando o modelo da Embraer e seu concorrente, o AT-6 Wolverine produzido pela Textron Aviation.

Veja mais: Itália faz lobby para vender caças da Leonardo à FAB