Embraer lidera grupo de estudos sobre “táxis voadores” no Reino Unido

Eve lidera o “Sandbox Regulatório” que vai avaliar o emprego de táxis aéreos em Londres
Concepção artística do eVTOL da Embraer (Embraer)
Concepção artística do eVTOL da Embraer (Embraer)

Nova marca da Embraer dedicada a desenvolver o ecossistema da mobilidade aérea urbana, a Eve está liderando um consórcio de empresas para estudar o novo conceito de transporte e a integração dos “táxis aéreos”, também conhecidos como veículos elétricos de pouso e decolagem vertical (eVTOLs), no espaço aéreo do Reino Unido. O grupo trabalhará com a Autoridade de Aviação Civil britânica no projeto do Sandbox Regulatório: Futute Air Mobility.

“Sandbox” é o novo termo da moda na área de tecnologia. No site do Governo do Brasil, que apoia ações desse tipo, os sandboxes regulatórios são descritos como iniciativas para empresas testarem projetos inovadores em ambientes supervisionados e com clientes reais.

No caso do estudo no Reino Unido, o grupo liderado pela Eve, a primeira marca da divisão EmbraerX, vai avaliar como os táxis aéreos podem operar no transporte de passageiros e cargas sobre áreas urbanas e regionais. O consórcio tem a participação do Aeroporto de Heathrow, Aeroporto London City, NATS, Skyports, Atech, Volocopter e Vertical Aeroespace.

Os nomes envolvidos no projeto cobrem todas as áreas de operação dos eVTOLs. O grupo reúne os fabricantes das aeronaves (Embraer/Eve, Volocopter e Vertical Aerospace), desenvolvedores de softwares de controle de tráfego aéreo (Atech e NATS), uma empresa de Ground Handling (Skyports) e os hubs de passageiros (os aeroportos de Heathrow e London City).

O Sandbox Regulatório vai avaliar o transporte de passageiros em táxis aéreos entre os aeroportos de London City e Heathrow (Embraer)
O Sandbox Regulatório vai avaliar o transporte de passageiros em táxis aéreos entre os aeroportos de London City e Heathrow (Embraer)

“O Sandbox Regulatório foi estabelecido para criar um ambiente onde a inovação na aviação possa ser explorada em linha com os principais fundamentos da Autoridade de Aviação Civil de proteção e segurança ao consumidor. Este projeto foi selecionado para se juntar ao Sandbox, uma vez que ajudará a desenvolver uma estrutura estratégica para harmonizar o espaço aéreo de baixo nível, apoiando o desenvolvimento da mobilidade aérea urbana e regional em todo o Reino Unido”, disse David Tait, diretor de inovação da Autoridade de Aviação Civil do Reino Unido.

A Eve diz que o consórcio vai explorar como os eVTOLs podem transportar passageiros entre os aeroportos de London City e Heathrow, com paradas entre eles. “Os dados das simulações ajudarão os legisladores a desenvolver regras comunitárias amigáveis, mitigando os impactos do ruído e elaborando procedimentos do espaço aéreo para testes de voos futuros”, cita o comunicado da empresa.

“Hoje, os voos entre os aeroportos de London City e Heathrow são limitados e as rotas são projetadas especificamente para helicópteros. Ao colaborar com a Autoridade de Aviação Civil do Reino Unido, pretendemos demonstrar ao público porque o apoio regulatório é necessário para criar rotas específicas para os eVTOLs”, disse David Rottblatt, Vice-Presidente de Desenvolvimento de Negócios e Líder do Projeto de Gerenciamento do Tráfego Aéreo Urbano da Eve. “Este consórcio sem precedentes, que consiste nas ideias de alguns dos mais relevantes líderes da aviação, trabalhará na direção de preparar Londres, e eventualmente o Reino Unido, para se tornar um mercado viável e bem-sucedido para voos de passageiros e cargas utilizando eVTOLs.”

eVTOL da Volocopter
A empresa alemã Volocopter já testou suas aeronaves em Dubai e Singapura (Divulgação)

Algumas fabricantes já testaram protótipos de eVTOL, como a Volocopter. O próximo passo é construir as “estradas aéreas” e provar a segurança do novo conceito de transporte. A implementação dos táxis aéreos urbanos também exige uma reformulação nos regulamentos e métodos de controle de tráfego e aéreo.

Em entrevista ao Flight Global no fim de 2020, Francisco Gomes Neto, presidente e CEO da Embraer, afirmou que o eVTOL poder o “unicórnio da Embraer”. O executivo disse ainda que o primeiro protótipo em escala real da aeronave deve voar no início deste ano.

Total
112
Shares
Previous Post
Ilyushin Il-114-300

Um mês após voo inaugural, turboélice russo Il-114 volta aos céus

Next Post
Airbus A320neo

Taxa de produção do Airbus A320 vai aumentar somente no final do ano

Related Posts