Entregas de jatos executivos caíram 20% no ano passado

Setor de aviação geral registrou uma queda de 9,7% nas entregas de aeronaves em 2020; remessas de helicópteros tiveram redução de 17,7%
Embraer Praetor 500

As consequências da pandemia do novo coronavírus também afetaram os setores de aviação privada e de negócios em 2020. De acordo com o relatório anual da General Aviation Manufacturers Association (GAMA), divulgado nesta semana, as entregas de aeronaves de asa fixa privadas e executivas caíram 9,7% no ano passado.

“Como esperado, a pandemia da Covid-19 impactou negativamente a aviação geral e sufocou o crescimento da indústria”, disse Pete Bunce, presidente-executivo da GAMA, entidade que reúne os principais fabricantes da aviação geral e executiva. “Embora continuemos enfrentando ventos contrários em todo o mundo, todos os sinais apontam para uma forte demanda por nossos produtos e serviços que, infelizmente, estão sendo restringidos pelas limitações da cadeia de suprimentos induzida pela pandemia.”

Em 2020, os fabricantes do setor de aviação geral entregaram 2.399 aviões executivos e privados, contra 2.658 aeronaves no ano retrasado, de acordo com a GAMA. Esses números incluem aparelhos com motor a pistão, turboélices e jatos.

Os novos aviões entregues em 2020 foram avaliados pela associação em US$ 20 bilhões, o que representa uma queda de 14,8% em relação ao faturamento do setor em 2019.

Dividindo por segmentos, os fabricantes entregaram 644 jatos executivos em 2020 (queda de 20,4%), 433 turboélices (queda de 15,6%) e 1.312 aviões com motor a pistão (queda de apenas 0,9%), segundo a contagem da associação.

A queda nas entregas foi menor no quatro trimestre de 2020, quando foram entregues 867 aeronaves privadas e executivas, uma redução de 5,5% comparado ao mesmo período no ano anterior, segundo o relatório da GAMA.

“É encorajador ver que segmentos de nossa indústria tiveram uma recuperação sólida no quarto trimestre de 2020”, disse Bunce. “Em 2021, será importante para a indústria da aviação geral trabalhar junto com nossos colegas do setor comercial para manter nossa cadeia de suprimentos interligada.”

Outra categoria analisada pela GAMA, o segmento de helicópteros foi ainda mais afetado pela crise da pandemia. Segundo os dados da associação, os fabricante entregaram 674 helicópteros de todos os tipos no ano passado, registrando uma queda de 17,7% comparado as remessas de 2019. Essas aeronaves foram avaliadas pela entidade em US$ 2,7 bilhões, o que representa um declínio de 16,2% no faturamento em relação ao ano retrasado – o relatório da GAMA ainda não inclui os dados de entregas de helicópteros da Leonardo.

Veja mais: Phenom 300 é o jato leve mais vendido do mundo pelo nono ano consecutivo

FabricanteModelo20202019Var.
GulfstreamGulfstream 500-650105114-7,9%
CirrusSF507381-9,9%
EmbraerPhenom 3005051-2,0%
BombardierChallenger 350/6504476-42,1%
BombardierGlobal 5000/600043430,0%
PilatusPC-2441402,5%
DassaultFalcon3440-15,0%
HondaHondaJet3136-13,9%
CessnaCitation Latitude2658-55,2%
10ºCessnaCitation M22434-29,4%
11ºCessnaCitation CJ42333-30,3%
12ºGulfstreamGulfstream 2802233-33,3%
13ºCessnaCitaiton CJ32137-43,2%
14ºEmbraerPraetor 600181338,5%
15ºCessnaCitation Longitude181338,5%
16ºBombardierGlobal 7500161145,5%
17ºCessnaCitation XLS1322-40,9%
18ºBombardierLearjet 70/751112-8,3%
19ºEmbraerPraetor 500103233,3%
20ºCessnaCitation Sovereign68-25,0%
21ºEmbraerPhenom 100611-45,5%
22ºAirbusACJ320neo24-50,0%
23ºAirbusACJ350XWB20 
24ºEmbraerLegacy 600/65015-80,0%
25ºEmbraerLegacy 500111-90,9%
26ºCessnaCitation X110,0%
27ºAirbusACJ319neo12-50,0%
28ºBoeingBBJ Max 810 
29ºEmbraerLegacy 450015-100,0%
30ºAirbusACJ32000 
31ºBoeingB787-902-100,0%
 Total 644809-20,4%

Total
0
Shares
1 comment
  1. Eu parabenizo vocês pelo senso de patriotismo, pela percepção de que, como brasileiros a gente deve (eu penso) valorizar o que somos, o que fazemos. Talvez seja por isso que esse site é meu preferido. Porque somos capazes e inteligentes, ainda que exista tantos brasileiros que não merecem nem pisar nessa terra maravilhosa. Bom, isso é outro assunto! Há outros sites que publicaram o mesmo assunto, mas sequer ilustraram a matéria com uma avião da Embraer. Parabéns! Não estou dizendo que alguém não deva gostar de outros aviões de outros fabricantes, entendo isso. Mas minha impressão é de que muitos brasileiros tem “síndrome de vira lata”. Pode não ser o caso das matérias de outros sites… mas, é isso!! Parabéns mais uma vez!!

Comments are closed.

Previous Post

De Havilland lança o Dash 8 P-4, de patrulha marítima

Next Post
Antonov An-124 no aeroporto de Belém

Gigante Antonov An-124 visita o aeroporto de Belém

Related Posts