Estreia da Azul em Nova York deve ficar para 2021

Segundo dados preliminares, companhia aérea pode transferir início do voo para abril do ano que vem
Voo para Nova York deveria estrear em junho
Voo para Nova York deveria estrear em junho (Airbus)
O primeiro A330neo da Azul deve estrear no dia 10 de junho (Airbus)
Voo para Nova York deveria estrear em junho (Airbus)

A aguardada estreia da Azul em Nova York deverá ocorrer apenas em abril de 2021, revelou o site RoutesOnline nesta segunda-feira, 13. Anunciado em janeiro, o voo entre Campinas e Nova York deveria começar em 15 de junho, mas a crise do coronavírus fez a companhia aérea postergar seu início para setembro deste ano.

Divulgada com bastante estardalhaço pela empresa, a nova rota usará os jatos Airbus A330-900neo em cinco voos semanais para o aeroporto John F. Kennedy, onde seus clientes poderão realizar conexões com a parceira JetBlue. O voo para a maior cidade dos Estados Unidos faz parte de um planejamento que prevê ampliar a atuação internacional da Azul, que hoje voa para Lisboa e Porto, em Portugal, Fort Lauderdale e Orlando, nos EUA, além de destinos na Argentina,  Uruguai, e Guiana Francesa.

Desses voos, apenas Fort Lauderdale e Orlando estão operando, mas com um voo semanal. Além disso, a companhia mantém 70 voos para 25 destinos nacionais enquanto as restrições de contato social vigoram na maior parte do Brasil.

Associação com a TwoFlex

Em meio à pandemia, a Azul anunciou que está iniciando as vendas de passagens para três rotas domésticas operadas pela TwoFlex, pequena companhia regional que foi assumida pela empresa. Segundo ela, as cidades beneficiadas são: Manaus, Maués (AM), Parintins (AM), Cuiabá, Tangará da Serra (MT), Juína (MT), Água Boa (MT)  e São Félix do Araguaia (MT).

Os voos, que já fazem parte da malha regular de voos da TwoFlex, utilizam os turboélices Cessna Gran Caravan com capacidade para nove passageiros. Aos poucos, a expectativa da Azul é de estender o acordo para as outras mais de 30 cidades regionais que contam com a operação da TwoFlex.

“O início dessa parceria chega em momento essencial. Além de reforçar o compromisso comum de Azul e TwoFlex em desenvolver a aviação no Brasil, também somamos forças para, neste momento de crise, transportar equipes médicas, equipamentos e outras cargas importantes”, afirmou John Rodgerson, presidente da Azul.

Os passageiros da TwoFlex se beneficiarão de conexões com voos da Azul em Manaus e Cuiabá. Na capital amazonense, a companhia tem cerca de onze voos diários para nove destinos, enquanto em Cuiabá a oferta é de cerca de 26 ligações por dia para 17 diferentes cidades.

“A TwoFlex, com a frota do Cessna Grand Caravan e sua expertise de voos sub-regionais, vai complementar a malha da Azul, servindo no transporte, tanto de carga​quanto de passageiros, para as cidades do interior dos estados em regiões de maior necessidade, principalmente neste momento de crise, onde poderemos levar equipes médicas, vacinas e equipamentos, destaca Rui Aquino, presidente da TwoFlex.

Segundo as duas empresas, o trabalho em conjunto também inclui a carga aérea, que faz uso de três dos 17 Caravan da frota. A malha regular de passageiros e cargas da TwoFlex conta com 39 destinos no Brasil, dois quais apenas três cidades regionais também são servidas pela Azul.

Azul começa a vender passagens da TwoFlex (Thiago Vinholes)

Veja também: Azul passa a contar com maior hangar de manutenção da América Latina

Total
35
Shares
Previous Post

Virgin Orbit realiza último teste antes de lançamento do foguete LaunchOne

Next Post

Mais de 60% dos aviões comerciais estão armazenados por conta do coronavírus

Related Posts