Cargueiros C-130 Hércules estão de prontidão para atender demandas relacionadas ao coronavírus (FAB)

A Força Aérea Brasileira (FAB) deslocou nesse domingo (5/4) uma série de aeronaves, de diversas localidade do país, para as bases aéreas de Brasília (ALA 1), Galeão (ALA 12) e Santa Cruz (ALA 12) para ampliar a capacidade de pronta-resposta às demandas do Ministério da Defesa nas ações logísticas de enfrentamento ao novo coronavírus (Covid-19).

No total, foram mobilizados cinco C-95 Bandeirante, cinco C-98 Caravan e dois C-105 Amazonas, além das aeronaves baseadas nas ALA 1, ALA 11 e ALA 12, incluindo os aviões C-130 Hércules, C-99 e C-97 Brasília. Um jato VC-99, pertencendo ao Grupo de Transporte Especial (GTE), também foi colocado em prontidão, tendo sido adaptado para transportar até 4.000 kg de carga.

O apoio aéreo logístico é uma das ações realizadas pelo Ministério da Defesa na Operação Covid-19. As forças armadas brasileiras também estão envolvidos em campanhas de conscientização, vacinação e descontaminação de locais públicos. Os militares ainda estão apoiando órgãos de saúde com a montagem de postos de triagem, fiscalização de entrada e saída de pessoas nas fronteiras, aeroportos e portos, confecção e distribuição de máscaras, além de inspeções navais em todo o território nacional.

Operação Covid-19

A Operação Covid-19 é uma ação interministerial, coordenada pelo Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE) junto ao Centro de Operações Conjuntas do Ministério da Defesa, em apoio ao Ministério da Saúde.

Na sexta-feira (03/04), uma aeronave C-130 Hércules do Primeiro Esquadrão do Primeiro Grupo de Transporte (1º/1º GT) – Esquadrão Gordo – transportou material de saúde e outros itens, da Base Aérea do Galeão, no Rio de Janeiro, até a Ala 8 – Base Aérea de Manaus, no Amazonas.

Na quarta-feira (1º/04), outro C-130 do Esquadrão Gordo prestou apoio no transporte de 9,6 toneladas de álcool em gel e Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) de Guarulhos (SP) para Recife (PE).

Duas aeronaves C-130 Hércules da FAB, ainda, decolaram do Rio de Janeiro (RJ) e de Belém (PA), no dia 24 de março, na missão de resgate de cidadãos brasileiros que se encontravam em Cuzco, no Peru, impedidos de regressarem ao Brasil em razão do fechamento das fronteiras, como mecanismo de combate ao novo coronavírus.

Veja mais: Metade da frota mundial de aviões comerciais está parada