FAB recebe segundo “avião-radar” E-99 modernizado

Novo radar incorporado na aeronave tem quase o dobro do alcance do equipamento anterior
Embraer E-99M - FAB
(FAB)

A Força Aérea Brasileira (FAB) recebeu nesta quinta-feira (17), na Ala 2 – Base Aérea de Anápolis (GO) – a segunda aeronave E-99M modernizada na fábrica da Embraer em Gavião Peixoto (SP), menos de um mês após a entrega do primeiro aparelho com as atualizações. O jato de controle e vigilância aérea é operado pelo Esquadrão Guardião (2°/6° GAV).

“Hoje, recebemos mais uma aeronave E-99M, aeronave de extrema relevância para a missão da Força Aérea Brasileira, que juntamente com um quadro de tripulantes de excelência, aumentará as capacidades do Esquadrão Guardião”, disse o comandante do 2°/6° GAV, Tenente-Coronel Aviador Felipe Francisco Espinha, que comandou o jato no traslado de Gavião Peixoto para a Ala 2.

Desenvolvido sobre a plataforma do bem-sucedido jato regional ERJ-145, com mais de 1.200 unidades entregues e 30 milhões de horas de voo, o E-99 da FAB é capaz de detectar, rastrear e identificar alvos em sua área de cobertura e transmitir essas informações via Data Link. A aeronave realiza missões de vigilância do espaço aéreo, controle e gerenciamento de interceptação, inteligência eletrônica e monitoramento de fronteiras.

A Embraer ainda vai atualizar outros três E-99 da FAB.

Atualizações

A principal novidade no E-99M é o novo radar Erieye-ER montado na grande antena sobre a fuselagem da aeronave. Esse equipamento é igual ao utilizado no Saab Globaleye (baseado no jato executivo Bombardier Global 6000), mas adaptada aos requerimento operacionais da FAB.

O E-99 precisa de pelo menos 1.345 metros de pista para pousar e 2.270 para decolar
Os E-99 estrearam com a FAB em 2002; o cinco aparelhos da frota serão atualizados (FAB)

Antes limitado a alvos aéreos e navais, o novo radar do E-99M agora é capaz de detectar objetos em solo. O equipamento atualizado também ficou mais preciso e pode acompanhar alvos menores, como motos aquáticas, botes de borracha e helicópteros em voo pairado. O alcance de detecção do sistema também foi consideravelmente ampliado, passando de 450 km para até 732 km.

Outras modificações na aeronave incluem a incorporação de novos conjuntos de comunicação, sistema de identificação amigo/inimigo (IFF, Identification Friend or Foe) e uma suíte de equipamentos de inteligência e outra de auto-defesa. Partes desses recursos podem ser vistos nas protuberâncias na fuselagem do E-99M.

Veja mais: FAB vai receber quarta aeronave KC-390 da Embraer nos próximos dias 

Total
1K
Shares
Previous Post

Empresa australiana amplia compra de jatos E190 para 30 aviões

Next Post
A Airbus entregou 15 jatos A380 em 2017; o Boeing 747 somou 14 entregas (Airbus)

Emirates anuncia retorno do A380 na rota Dubai-São Paulo, mas só por um mês

Related Posts