Embraer entrega primeiro “avião-radar” E-99 modernizado à FAB

Novo radar incorporado na aeronave tem quase o dobro do alcance do equipamento anterior
Embraer E-99 - FAB
(Embraer)
Embraer E-99 - FAB
Os cinco jatos E-99 da FAB vão passar pelo processo de modernização (Embraer)

Em cerimônia realizada nesta sexta-feira (27) na sede da Embraer em Gavião Peixoto (SP), a fabricante entregou à Força Aérea Brasileira (FAB) a primeira aeronave modernizada EMB-145 AEW&C, de Alerta Aérea Antecipado e Controle e Alarme de Voo, designada na FAB como E-99M. O contrato prevê ainda a atualização de mais quatro aeronaves com a nova configuração.

“Para a Embraer é um privilégio poder seguir atendendo às necessidades da FAB para manter moderna e atualizada uma aeronave robusta que cumpre um papel estratégico no sistema de defesa do Brasil e já comprovou sua eficácia operacional”, disse Jackson Schneider, Presidente e CEO da Embraer Defesa e Segurança. “Como parte da estratégia de crescimento da Embraer para os próximos anos, temos investido na diversificação de áreas de atuação em defesa e segurança, que vão muito além do avião, com soluções inovadoras para melhor atender às necessidades do mercado global de defesa.”

O projeto E-99M é conduzido pela Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate (COPAC) junto à Embraer e fornecedores internacionais, como a SAAB, Aeroelectronica International (AELI) e Rohde & Schwarz. Além da modernização, o programa também possui acordos de transferência de tecnologia que possibilitarão avanços tecnológicos na área de defesa da indústria brasileira.

A Atech, empresa do grupo Embraer, participa do projeto no desenvolvimento de parte do sistema de comando e controle. Também foram adquiridas seis estações de planejamento e análise de missão, que serão empregadas no treinamento e aperfeiçoamento das tripulações.

Desenvolvido sobre a plataforma do bem-sucedido jato regional ERJ-145, com mais de 1.200 unidades entregues e 30 milhões de horas de voo, o E-99 da FAB é capaz de detectar, rastrear e identificar alvos em sua área de cobertura e transmitir essas informações via Data Link. A aeronave realiza missões de vigilância do espaço aéreo, controle e gerenciamento de interceptação, inteligência eletrônica e monitoramento de fronteiras.

O "avião-radar" E-99 pode localizar aeronaves a cerca de 400 km de distância (FAB)
Os E-99 estrearam com a FAB em 2002 como parte das aquisições do Sistema de Vigilância da Amazônia (FAB)

Atualizações

A principal novidade no E-99M é o novo radar Erieye-ER montado na grande antena sobre a fuselagem da aeronave. Esse equipamento é igual ao utilizado no Saab Globaleye (baseado no jato executivo Bombardier Global 6000), mas adaptada aos requerimento operacionais da FAB.

Antes limitado a alvos aéreos e navais, o novo radar do E-99M agora é capaz de detectar objetos em solo. O equipamento atualizado também ficou mais preciso e pode acompanhar alvos menores, como motos aquáticas, botes de borracha e helicópteros em voo pairado. O alcance de detecção do sistema também foi consideravelmente ampliado, passando de 450 km para até 732 km.

Outras modificações na aeronave incluem a incorporação de novos conjuntos de comunicação, sistema de identificação amigo/inimigo (IFF, Identification Friend or Foe) e uma suíte de equipamentos de inteligência e outra de auto-defesa. Partes desses recursos podem ser vistos nas protuberâncias na fuselagem do E-99M.

Veja mais: KC-390 é flagrado reabastecendo outro KC-390 em voo

Total
866
Shares
Previous Post

Novos aviões “made in Russia” devem voar pela primeira vez nas próximas semanas

Next Post
Xian H-20

Bombardeiro stealth chinês terá capacidade de ataque intercontinental

Related Posts