Gol anuncia lançamento de malha aérea com 250 ‘táxi voadores’ no Brasil

Companhia aérea revelou planos de introduzir os aviões elétricos de decolagem e pouso vertical (eVTOL) da empresa Vertical Aerospace até 2025
Vertical Aerospace VA-X4 será o modelo utilizado pela Gol (Divulgação/Gol)

A Gol anunciou nesta terça-feira (21) a intenção de adquirir 250 unidades de eVTOL para criar uma malha aérea com os ‘táxis voadores’ nos próximos anos. O acordo foi feito pela companhia em conjunto com o Grupo Comporte e a Avolon, empresa especializada em leasing de aeronaves. 

Dessa forma, a empresa aérea assumiu o compromisso de comprar ou realizar o arrendamento dessas aeronaves elétricas de decolagem e pouso vertical. O modelo escolhido, o VA-X4, é fabricado pela britânica Vertical Aerospace e pode transportar até quatro passageiros e um piloto, tendo alcance de 160 km e velocidade máxima de 320 km/h.

Segundo a Gol, o primeiro passo desta nova parceria é realizar um estudo de viabilidade. Isso inclui a certificação da aeronave e a análise da infraestrutura necessária para a operação dela com a ANAC, com o DECEA (Departamento de Controle do Espaço Aéreo) e demais autoridades nacionais e internacionais. 

E trata-se de um processo relativamente demorado, já que a Avolon espera que o processo de certificação seja concluído até 2024 no Brasil. Caso isso aconteça, a Gol planeja inaugurar os voos comerciais com o eVTOL em 2025.

A Gol é a segunda companhia aérea brasileira a anunciar planos de explorar o mercado de mobilidade urbana aérea. A rival Azul revelou um projeto do gênero em agosto em parceria com o grupo alemão Lilium.

VA-X4 da Vertical Aerospace foi o escolhido pela Gol (Divulgação/Vertical Aerospace)

Aeronaves mais sustentáveis 

A Gol també reforçou seu compromisso com a sustentabilidade. A empresa, que conta com 127 aeronaves Boeing 737 de diferentes gerações, afirmou que o objetivo é fazer a transição de 75% da frota para os 737 Max, que são mais eficientes e silenciosos. Esse processo deve ser concluído até 2030. 

Com os 737 Max e os eVTOL, além do uso de biocombustíveis nos aviões, a Gol pretende atingir a neutralidade do carbono até 2050, se tornando uma companhia aérea sustentável. 

Total
52
Shares
Previous Post

USAF já tem cinco bombardeiros B-21 Raider sendo fabricados

Next Post

Apesar de citar o JF-17, Argentina nega ter escolhido novo caça de defesa aérea

Related Posts