Infraero conclui obra de áreas de escape que “agarram” aviões no aeroporto de Congonhas

Nova área de escape no aeroporto paulistano é projetada para frear aviões que ultrapassarem os limites da pista
Trem de pouso "atolado" no pavimento EMAS (Runwaysafe)
Trem de pouso “atolado” no pavimento EMAS (Runwaysafe)

Nesta sexta-feira (1) será realizada a cerimônia que marca a conclusão das obras e implantação total do sistema de segurança EMAS nas duas cabeceiras da pista do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo (SP). O trabalho vinha sendo executado desde maio de 2021.

A primeira etapa da construção, na cabeceira 17R, foi concluída em março deste ano, enquanto a segunda parte, na cabeceira 35L, terminou nesta semana. O projeto foi orçado em R$ 122,5 milhões, pagos com recursos públicos oriundos do Fundo Nacional da Aviação Civil (Fnac).

Ideal para aeroportos com limitações de espaço, o EMAS (sigla em inglês para Sistema de Retenção de Material Projetado) é uma área de escape construída com blocos de concreto que se deformam quando uma aeronave passa por cima deles, forçando sua frenagem “agarrando” o trem de pouso numa eventual excursão de pista. O terminal aéreo em São Paulo é o primeiro do Brasil e da América Latina a adotar o sistema.

O trecho do EMAS na cabeceira 17R de Congonhas (Infraero)

Em Congonhas, o pavimento deformável foi construído sobre estruturas sustentadas por vigas e pilares capazes de suportar o peso das aeronaves que operam no terminal. E cada uma tem um tamanho diferente: a área de escape na cabeceira 17R tem 70 metros de comprimento e 45 m de largura, enquanto o espaço na cabeceira 35L mede 75 m x 45 m.

Infográfico da Infraero sobre a aplicação do sistema EMAS no Aeroporto de Congonhas (Infraero)
Infográfico da Infraero sobre a aplicação do sistema EMAS no Aeroporto de Congonhas (Infraero)

O EMAS já é adotado em aeroportos da Europa, Ásia e Estados Unidos. A tecnologia foi desenvolvida na década de 1990, por meio de pesquisas do Federal Aviation Administration (FAA), a agência de aviação civil dos EUA.

Total
71
Shares
Previous Post

Quatro companhias aéreas chinesas fazem encomenda de 292 A320neo ao mesmo tempo

Next Post

Delta Air Lines pode anunciar pedido de 130 Boeing 737 MAX 10 em Farnborough

Related Posts
Total
71
Share