JetBlue encomenda mais 30 Airbus A220-300 e dispara como maior cliente do jato

Novo compromisso eleva o pedido da JetBlue para 100 jatos A220-300 e empresa dispara como o maior cliente da aeronave de entrada da Airbus
Um dos A220 da JetBlue (Tampa Airport)

A companhia norte-americana JetBlue Airways confirmou nesta semana um pedido firme com a Airbus para adquirir mais 30 jatos A220-300. Com essa nova ordem de compra, a empresa originalmente fundada por David Neeleman, dono da Azul Linhas Aéreas, chega a 100 aeronaves do tipo encomendadas.

“Já estamos vendo os benefícios dos oito A220 que adicionamos à frota e estamos muito felizes por ter mais aeronaves a caminho”, disse Robin Hayes, CEO da JetBlue. “Com 30 A220 adicionais encomendados, estamos em posição de acelerar nossos planos de modernização da frota para oferecer um desempenho de custo mais forte e apoiar nossa estratégia de rede de cidades focadas.”

A JetBlue selecionou o A220 em 2018 para substituir sua frota de 60 jatos Embraer E190 de primeira geração, que devem ser retirados de serviço pela empresa até 2026. O processo promovido pela companhia aérea também teve a participação do novo E195 E2, que acabou preterido.

Primeiro A220-300 da JetBlue (Airbus)

Configurado para embarcar 140 passageiros (25 na econômica premium e 115 na econômica), o A220-300 da JetBlue amplia a oferta de assentos em 40% comparado ao E190, o que faz a aeronave da Airbus ter um custo por ocupante 30% menor que o modelo da Embraer.

“É muito gratificante ver um cliente feliz voltando para adquirir mais aeronaves menos de um ano após a entrada em serviço de seu primeiro A220. Saudamos nossos amigos da JetBlue por este acordo histórico”, disse Christian Scherer, diretor comercial da Airbus.

A220 ultrapassa a marca de 700 pedidos

A nova encomenda da JetBlue elevou a carteira de pedidos firmes do Airbus A220 para 740 aeronaves. Atualmente, 15 companhias aéreas operam perto de 200 jatos da série em quatro continentes.

Embraer E190 da JetBlue (PierreSelim/Wikimedia)

Após um início de carreira tortuoso sob a batuta da Bombardier, projetista original da aeronave (que antes se chamava CSeries), o programa foi assumido pela Airbus em 2018 e rebatizado como A220. Desde então, com o amplo suporte do grupo europeu, as vendas da aeronave deslancharam.

Com 100 aeronaves encomendadas, a JetBlue se tornou o maior cliente do A220. Em seguida, com 80 pedidos, aparece a Breeze Airways, empresa dos EUA que também foi fundada por David Neeleman.

Total
27
Shares
Previous Post
Embraer E175 da Envoy Airlines

Com novo pedido, American Airlines terá mais de 100 jatos E175

Next Post

LATAM completa atualização do interior de 100 jatos A320

Related Posts
Total
27
Share