Lockheed Martin entrega 500º cargueiro militar C-130J Super Hercules

Versão modernizada do turboélice militar está em operação desde 1999 e é o principal adversário do jato KC-390, da Embraer
O 500º C-130J Super Hercules entregue pela Lockheed Martin é um modelo C-130J-30 com fuselagem alongada (Lockheed Martin)

A Lockheed Martin alcançou um marco que ela classificou como “super hercúleo” ao entregar recentemente o 500º cargueiro militar C-130J, o Super Hercules. A aeronave em questão, um C-130J-30 (versão com fuselagem alongada), foi incorporada ao 130° Grupo de Transporte Aéreo da USAF (Força Aérea dos Estados Unidos), que fica baseado em Charleston, no estado West Virginia.

“Esta entrega representa as milhares de pessoas – passadas e presentes – que projetam, constroem, voam, mantêm e dão suporte a C-130Js em todo o mundo”, disse Rod McLean, vice-presidente e gerente geral de Mobilidade Aérea e Missões Marítimas da Lockheed Martin.

O C-130J é uma atualização abrangente do Hercules original, que chegou ao mercado em 1956. Renomeado como Super Hercules, a aeronave recebeu novos motores, cabine de comando com recursos de última geração e outros sistemas avançados. O primeiro voo do modelo otimizado aconteceu em 5 de abril de 1996 e as entregas começaram em 1999.

De acordo com a Lockheed Martin, as 500 unidades do C-130J estão em serviço em 22 países com 26 operadores, incluindo a força aérea, guarda nacional e os fuzileiros navais dos EUA. O fabricante também oferece uma versão civil do Super Hercules, o LM-100J.

A primeira entrega do LM-100J está programada para 2018; o primeiro cliente será uma empresa brasileira (Lockheed Martin)
LM-100J, versão civil do Super Hercules, ainda não estreou no serviço comercial (Lockheed Martin)

A escolha do C-130J vem sendo um caminho natural para os países que optam por substituir seus antigos Hercules. Aqui no Brasil, no entanto, a Força Aérea Brasileira, usuária do C-130/KC-130 desde 1965, decidiu substituir seus modelos do tipo (da série C-130M) pelo modelo nacional Embraer KC-390 Millennium, que em certos aspectos é superior ao Super Hercules.

A despeito do melhor desempenho em velocidade ou até em capacidade máxima de carga do KC-390 em relação ao C-130J, o cargueiro tático brasileiro ainda busca uma posição de destaque no mercado militar. Desde 2019, quando a primeira aeronave foi recebida pela FAB, a Embraer entregou somente cinco exemplares do Millennium.

Nesse meio tempo, a FAB reduziu a encomenda original de 28 aeronaves para 22 aparelhos, com entregas previstas até meados de 2034. Outros clientes confirmados do KC-390 são a Hungria (com dois aviões encomendados) e Portugal (cinco pedidos).

Em entrevista nesta semana ao jornal O Estado de São Paulo, Francisco Gomes Neto, CEO da Embraer, afirmou acreditar que a guerra na Ucrânia deve motivar muitos países a ampliarem os investimentos em defesa, o que pode ser uma oportunidade para o KC-390.

O KC-390 é rival do C-130J

Total
56
Shares
Previous Post
Eurofighter Typhoon - Luftwaffe

Além de F-35, Alemanha deve receber o Eurofighter de guerra eletrônica

Next Post
Concepção artística do eVTOL da Embraer (Embraer)

Eve inicia estudos sobre a aplicação de “carros voadores” em Miami

Related Posts
Total
56
Share