Eve inicia estudos sobre a aplicação de “carros voadores” em Miami

Conceito de Operações de mobilidade aérea urbana vai avaliar a aplicação de eVTOLs a partir do Aeroporto Internacional de Miami
Concepção artística do eVTOL da Embraer (Embraer)
Concepção artística do eVTOL da Eve; entrada em serviço é prevista para 2026 (Embraer)

Marca de “carros voadores” da Embraer, a Eve anunciou nesta quarta-feira (16) que formou um consórcio com empresas dos Estados Unidos para desenvolver um Conceito de Operações (CONOPS) de Mobilidade Aérea Urbana (UAM) entre o Aeroporto Internacional de Miami e o Centro de Convenções de Miami Beach com aeronaves eVTOL.

CONOPS é uma metodologia de estudo aplicada na aviação onde há um grande debate com todos os atores envolvidos no projeto e empresas que podem participar desse mercado. A iniciativa liderada pela Eve conta com a colaboração da Skyports (que projeta e constrói infraestruturas aeroportuárias), L3Harris Technologies ( desenvolvedora de tecnologias de gerenciamento de tráfego aéreo) e a Community Air Mobility Initiative (CAMI), associação que a apoia a integração do transporte urbano com eVTOLs nas comunidades.

De acordo com subsidiária da Embraer, um estudo preliminar realizado pelas partes envolvidas no projeto avaliou o ecossistema de UAM necessário para a experiência dos passageiros e a introdução dos eVTOLs. Os pesquisadores também receberam informações e comentários do público de interesse no condado de Miami-Dade para compreender como o novo modal de transporte poderia ser integrado junto às operações do Aeroporto de Miami e outros locais da região.

VEJA TAMBÉM:

“O condado de Miami-Dade e a Flórida apresentam uma grande oportunidade para a Eve criar um projeto que possa ser replicado na América do Norte e outras regiões, enquanto olhamos para a introdução das operações de mobilidade aérea urbana. A Eve e o consórcio ganharam visões valiosas sobre a melhor forma de preparação do ecossistema para lançar e ganhar escala com segurança”, disse Andre Stein, co-CEO da Eve.

Experimental: protótipo em escala reduzida do eVTOL projetado pela Embraer (Embraer)

Nesta primeira fase do CONOPS, o consórcio vai “ouvir e aprender” com os públicos de interesse e potenciais operadores. Segundo a Eve, essas consultas permitirão ao grupo de estudo entender melhor o ambiente operacional de Miami-Dade, estabelecer um perfil de voo mais detalhado e determinar o modelo de infraestrutura para abastecimento e operações dos eVTOLs

As audiências para ouvir a comunidade ocorrerão até 30 de junho de 2022. Após a conclusão das consultas, o consórcio apresentará os resultados do CONOPS com inclusão das opiniões públicas para o condado de Miami-Dade. O relatório será divulgado no terceiro trimestre deste ano, informou a Eve.

Estudo no Rio de Janeiro

No ano passado, a Eve promoveu um CONOPS no Rio de Janeiro (RJ) para avaliar a introdução da Mobilidade Aérea Urbana na capital fluminense. Diferentemente do estudo realizado em Miami, a ação conduzida no Brasil incluiu uma simulação operacional de voos com helicópteros entre o Aeroporto do Galeão e a Barra da Tijuca, em preparação para a chegada dos eVTOLs. As passagens eram vendidas ao público com preços que variaram de R$ 99,99 a R$ 599,99.

A meta da Eve é entregar os primeiros eVTOLs a partir de 2026. A empresa já conta com cerca de 2 mil aeronaves encomendadas, incluindo pedidos das empresas brasileiras Helisul e Flapper, que participam do estudo realizado no Rio de Janeiro.

A Eve, com a colaboração de parceiros, também participa do desenvolvimento de todas as etapas e tecnologias necessárias para habilitar o mercado UAM. É uma atuação que compreende a criação de bases de serviços e redes de suporte, pontos de embarque e desembarque de passageiros em centros urbanos, adaptações nos regulamentos de tráfego aéreo e pontos de recarga elétrica.

O Rio de Janeiro será palco de testes conceituais do uso de aeronaves eVTOL (Embraer)

Total
17
Shares
Previous Post

Lockheed Martin entrega 500º cargueiro militar C-130J Super Hercules

Next Post

F-35 e J-20 protagonizaram o primeiro encontro aéreo entre caças “invisíveis” rivais

Related Posts
Total
17
Share