MC-21: produção anual equivalente ao número de A320neo montados por mês

Novo jato comercial russo deve chegar a uma cadência de produção de 36 aviões até 2025 comparado às 45 aeronaves mensais planejadas pela Airbus ainda para este ano
O MC-21-310, com motores russos, e o MC-21-300, equipado com turbofans PW (UAC)

O MC-21 possui motores turbofans semelhantes ao 737 MAX e A320neo, suas asas são feitas em material composto e a capacidade de passageiros, bastante elevada, sem falar no preço mais em conta. No entando, nada disso faz a gigante UAC esperar uma demanda muito elevada pelo novo jato comercial russo.

A empresa que controla a Irkut, fabricante da aeronave, planeja atingir um ritmo de produção anual de 36 aeronaves até 2025 e, num futuro não revelado, dobrar essa meta.

O ritmo anual de montagem do MC-21 será semelhante ao que a Airbus pretende produzir do A302neo a partir do 1º trimestre de 2024, mas nesse caso em apenas um mês, ou nada menos que 70 aviões.

O imenso abismo de demanda é explicado pela dificuldade russaa em estabelecer uma estratégia eficiente de venda e suporte de suas aeronaves comerciais, agravada por embargos de fornecimento de componentes por nações ocidentais.

Por conta disso, o mercado do MC-21 se resume às companhias aéreas russas e de países ainda sob influência politica e econômica da ex-URSS.

Yuri Slyusar, diretor geral da UAC, afirmou ao presidente russo Vladimir Putin em encontro na semana passada que estima uma demanda interna de 600 aeronaves do porte do MC-21 (entre 180 e 210 assentos) nos próximos dez anos.

O presidente russo Vliadimir Putin e Yuri Slyusar, diretor geral da UAC

O executivo da UAC declarou ainda que “a criação de sistemas de nova geração permitirão não só substituir os sistemas estrangeiros por nacionais, mas também oferecer novas funcionalidades a um preço mais atraente”, ao explicar ao chefe de estado como anda o programa de substituição de componentes que eram fornecidos por empresas estrangeiras.

O principal componente é o motor PD-14, em desenvolvimento pela Aviadgatel e que equipa o MC-21-310, avião de teste número 5. Graças a ele, será possível substituir o PW1400G-JM, que era fornecido pela Pratt & Whitney.

Durante a MAKS 2021, show aéreo que começa nesta terça-feira, o MC-21-310 estará exposto pela primeira vez juntamente com o MC-21-300, equipado com os motores PW.

Será mais uma oportunidade para provar que a Rússia, a despeito da excelência técnica, pode enfim oferecer um produto comercial com sucesso ao mercado, mesmo que restrito a poucos clientes.

A previsão da UAC é entregar os primeiros quatro MC-21 em 2022 para a Rossiya Airlines.

Total
17
Shares
Previous Post

Primeira companhia a cancelar o 737 MAX após o aterramento recebe A320neo

Next Post

Novo caça russo Sukhoi Su-75 “Checkmate” deve entrar em serviço em 2026

Related Posts