Misto de avião e helicóptero, AW609 pode entrar em serviço em 2023

Aeronave de rotores basculantes da Leonardo conquistou novo cliente e deverá ser certificada pela FAA até o início do ano que vem, abrindo caminho para sua aguardada estreia comercial
O AW609 durante apresentação em Dubai no final do ano passado (Leonardo)

A Leonardo anunciou nesta terça-feira (8) que o AW609, primeira aeronave tiltrotor civil do mundo, conquistou mais um cliente. Segundo ela, um operador europeu de helicópteros adquiriu quatro aeronaves que serão usadas em transporte VIP.

O nome do cliente não foi revelado, mas a fabricante italiana diz ser uma empresa há muito estabelecida no mercado.

“Em geral, estamos convencidos, mais do que nunca, de que o AW609 realmente revolucionará as conexões ponto a ponto e outras operações aéreas, proporcionando uma grande contribuição à medida que o uso do espaço aéreo evolui ainda mais”, disse Gian Piero Cutillo, diretor administrativo da empresa.

A Leonardo creditou o sucesso do acordo à aparição do AW609 numa apresentação oficial em Dubai no final do ano passado, “que marcou o lançamento comercial global da revolucionária aeronave multifuncional à medida que se aproxima da primeira certificação civil do mundo para um tiltrotor”.

O titlrotor pode voar a velocidades de até 500 km/h, semelhante a um turboélice (Leonardo)

O programa, que se prolonga há muitos anos, está num momento decisivo já que a FAA (Agência Federal de Aviação dos EUA) deverá certificar a aeronave entre o final do ano e o início de 2023, abrindo caminho para sua estreia comercial no ano que vem.

Será então o fim de uma longa espera de 27 anos. Em 1996, a Boeing e a Bell iniciaram o desenvolvimento primeiro tiltrotor civil do mundo, uma aeronave capaz de operar como helicópteros, mas oferecer um voo de cruzeiro bem mais veloz, de 500 km/h, semelhante a aviões turboélices.

A Agusta (hoje parte da Leonardo) entrou em cena em 1998 e aos poucos assumiu o projeto.

Atualmente, o primeiro AW609 de produção em série está realizando testes de solo nos EUA enquanto o segundo é montado na planta de Filadélfia (EUA), onde fica o centro de treinamento e o simulador de voo da aeronave.

Total
89
Shares
Previous Post

AirJapan, nova aérea do grupo ANA, é apresentada

Next Post

Azul é a única a apresentar proposta para vender jatos A330 para a FAB

Related Posts