NASA quer sua ajuda para projetar aviões elétricos

Agência espacial dos EUA está buscando propostas para demonstrações de sistemas de motorização elétricas para aeronaves
Concepção artística de um ATR 42 com motores elétricos (NASA)

Está com tempo livre? Talvez a NASA precise de sua ajuda. A agência espacial dos EUA está buscando propostas para demonstrações em solo e em voo de sistemas de motorização elétrica para aeronaves.

A NASA afirma que essas demonstrações ajudarão no amadurecimento de tecnologias de propulsão para aeronaves elétricas e híbridas. A agência acredita que esses novos conceitos de aviões devem ser introduzidos no mercado global em meados de 2035.

“O lançamento desta solicitação de propostas representa um próximo passo importante, já que a NASA faz parceria com a indústria para amadurecer ainda mais as tecnologias críticas de aeronaves eletrificadas por meio da demonstração de sistemas de motorização elétrica integrados em voo”, disse Lee Noble, diretor do Programa de Sistema de Aviação Integrado da NASA. “Essas demonstrações de voo têm forte aplicabilidade a sistemas de trem de força de aeronaves sustentáveis ​​e altamente eficientes que facilitarão a competitividade contínua dos EUA para a próxima geração de aeronaves de transporte comercial.”

Estudos da NASA e da indústria mostraram que os conceitos de aeronaves eletrificadas podem reduzir o uso de energia, as emissões de dióxido de carbono e nitrogênio e os custos operacionais diretos, resultando em benefícios para o público e para as operadoras de companhias aéreas. A agência americana diz que identificou em turboélices, jatos regionais e aeronaves de corredor único que executam voos curtos como “alvos de oportunidade” para a introdução dessa tecnologia.

Tem alguma ideia que pode ajudar a NASA? O prazo para a apresentação das propostas vai até o dia 20 de abril e deve ser realizado pelo site da agência.

Veja mais: Companhias aéreas incomuns e estranhas que realmente existiram

Total
33
Shares
Previous Post

Embraer admite conversas com Lufthansa por novo pedido de jatos

Next Post

Phenom 300 é o jato leve mais vendido do mundo pelo nono ano consecutivo

Related Posts