Novo jato comercial chinês C919 entrará em serviço a partir de abril de 2023

Primeira aeronave da COMAC entregue à China Eastern Airlines iniciou campanha de voos de testes para acumular 100 horas antes de assumir rotas domésticas
O primeiro C919 do mundo inicia voo de verificação (CEA)

O primeiro C919 de produção em série entregue à China Eastern Airlines iniciou na segunda-feira, 26, uma campanha de testes que deve acumular 100 horas de voo até fevereiro.

O objetivo é preparar a inédita aeronave chinesa para estrear voos comerciais a partir de abril de 2023, explicou a companhia aérea.

O primeiro voo de verificação MU7801 decolou do Aeroporto Xangai Hongqiao às 13h25 e pousou no Aeroporto de Pequim às 15h17, horários locais.

A aeronave de matrícula B-919A, entregue pela fabricante COMAC em 9 de dezembro, é configurada com 164 assentos, sendo oito na classe executiva (disposição de quatro poltronas por fileira) e 156 na econômica (seis poltronas por fileira).

Segundo a China Eastern, a cabine principal do C919 tem 2,25 metros de altura e é equipada com 20 monitores de alta resolução com 12 polegadas.

As poltronas da classe executiva do C919 (CEA)

Certificação operacional

Os voos de verificação não levam passageiros mas simulam todas as etapas de uma frequência comercial, incluindo todo o processo de despacho e liberação, embarque de passageiros e manutenção, explicou a empresa aérea.

Os dados acumulados durante os quase dois meses de testes serão repassados para a COMAC e a CAAC, autoridade de aviação civil da China, que então decidirá se emitirá o certificado operacional, necessário para início dos voos comerciais.

Os voos de testes ocorrem a partir do Aeroporto Hongqiao, em Xangai e terão como destinos aeroportos como Beijing Capital (Pequim), Beijing Daxing (Pequim), Chengdu Tianfu, Xi’an, Haikou, Qingdao, Wuhan, Nanchang, e Jinan.

O C919 é um rival do A320 e do 737 (CEA)

A China Eastern Airlines formou uma primeira turma de profissionais para operar o C919, entre eles nove pilotos, 24 comissários de bordo e 13 funcionários de solo.

Os cinco C919 encomendados serão usados em rotas entre as principais cidades chinesas como Xangai, Pequim, Xi’an, Kunming, Guangzhou, Chengdu e Shenzhen, que servirão de vitrine para a aeronave.

O C919 teve seu desenvolvimento iniciado em 2007 e só realizou o voo inaugural em 2017. Desde então, vários protótipos dividiram o programa de certificação, que acabou atrasando consideravelmente.

Com porte semelhante ao Airbus A320 e o Boeing 737, o novo jato da COMAC não chega a ser tão avançado quanto seus rivais, mas deve provocar uma redução na demanda dessas aeronaves ocidentais nos próximos anos, à medida que as principais transportadoras da China prestigiam o produto nacional.

Aeronave da COMAC deve dar início aos voos comerciais em abril (CEA)

Total
0
Shares
1 comment
  1. A China vai se tornando auto suficiente na classe do A320 e B737. Ligo terão um modelo para vôos internacionais…

Comments are closed.

Previous Post

Empresa de leasing BOC Aviation fecha novo pedido de 40 Boeing 737 MAX 8

Next Post

Força Aérea Chilena troca jatos de treinamento C-101 pelo Super Tucano

Related Posts
Total
0
Share