‘People mover’ do Aeroporto de Guarulhos tem contrato assinado

GRU Airport assumiu a responsabilidade por implantar sistema de transporte sobre trilhos que conectará aeroporto à linha de trens da CPTM. Projeto deve ficar pronto em 2023
Maquete eletrônica do ‘People Mover’ do Aeroporto de Guarulhos (AeroGRU)

O Ministro da Infraestrura Tarcísio Freitas assinou nesta quarta-feira (8) o aditivo contratual com a GRU Airport que permitirá a implantação de um ‘people mover’ no Aeroporto de Guarulhos, um sistema leve sobre trilhos que o ligará a Linha 13-Jade da CPTM.

O consórcio que fará a obra e fornecerá os trens é o AeroGRU, que havia apresentado a proposta mais barata em concorrência realizada pela concessionária em 2019. Ele é liderado pela Aeromovel, uma empresa gaúcha que implantou o sistema usado no Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre.

O modelo a ser usado em Guarulhos, no entanto, utilizará vagões fabricados pela Marcopolo e que são baseados em carrocerias de ônibus. O Aeromovel utiliza o ar comprimido para movimentar os trens por meio de velas instaladas em dutos. Como os motores elétricos são fixados nas vias, os vagões são bastante leves e econômicos, garante a empresa.

Segundo o governo federal, a GRU Airport terá R$ 217,7 milhões disponíveis para a construção e que serão descontados da outorga paga anualmente pela empresa. As obras deverão começar nos próximos meses e serem concluídas até o final de 2023. A SAC, Secretaria de Aviação Civil, acredita que esse prazo pode ser encurtado para o início daquele ano.

Trajeto aproximado do People Mover da GRU Airport (AeroGRU)

O ‘People Mover’ de Guarulhos terá 2,731 metros de extensão, quatro estações (três nos terminais e uma na estação da CPTM) e três trens. Eles circularão por uma via única que terá um ‘by-pass’, trecho duplo para que haja cruzamento entre os trens.

A meta é que o intervalo entre os trens seja de apenas 6 minutos, bem menos que os ônibus utilizados atualmente. A viagem entre a estação da Linha 13 e o Terminal 3, o mais distante, deverá levar o mesmo tempo.

O sistema terá capacidade de transportar 2 mil pessoas por sentido/hora e oferecerá maior acessibilidade, espaço para bagagens, wi-fi, ar-condicionado e paineis informativos dos voos.

A ligação do Aeroporto de Guarulhos com as linhas ferroviárias de São Paulo é há muito prometida. Além de projetos grandiosos como o Trem de Alta Velocidade ou uma linha expressa do governo do estado e não saíram do papel, a própria CPTM planejava levar a Linha 13 até perto do Terminal 2.

No entanto, a GRU Airport não aceitou o projeto e em vez disso propôs bancar o ‘people mover’ há quase dez anos. Mas a ideia nunca saiu do papel até esta quarta-feira.

Total
121
Shares
0 0 votes
Article Rating
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Murilo
Murilo
1 mês atrás

Como assim a GRU Airport não aceitou o projeto para que a CPTM chegasse a algum terminal? Agora precisam do aditivo, que cambalacho!

Previous Post

Airbus A320 chega à marca de 10.000 aviões entregues

Next Post

Primeiro A321neo da Luftwaffe ganha pintura

Related Posts