Recuperação do setor aéreo aumentou as entregas de aviões da Airbus em junho

Fabricante entregou 36 aeronaves no mês passado, mas não recebeu nenhum novo pedido
Airbus A320neo
Best-seller: a Airbus entregou 16 jatos da família A320 em janeiro (Airbus)
A Airbus entregou 31 jatos da família A320 em junho (Airbus)

À medida que o setor aéreo vem se recuperando dos efeitos da pandemia da COVID-19, o número de entregas de novos aviões comerciais da Airbus também começou a aumentar. Em relatório divulgado nessa quarta-feira, 8 de julho, o grupo aeroespacial europeu informou que entregou 36 aeronaves em junho, um pequeno aumento comparado aos 24 aparelhos entregues em maio e 14 em abril.

O balanço da Airbus também mostra o resultado consolidado do primeiro semestre de 2020. Ao todo, a fabricante entregou 196 aeronaves entre janeiro e junho deste ano, somou 298 novos pedidos durante esse período e anotou o cancelamento de 67 encomendas. A empresa não recebeu nenhum pedido em junho.

Os aviões entregues pela Airbus no mês passado foram: um A220-300, 31 jatos da família A320neo e quatro A350-900. Até o final do primeiro semestre, a companhia entregou um total de 157 aeronaves da linha A320, cinco A330 e 23 A350. A empresa ainda não entregou nenhum A380 neste ano.

Apesar da recuperação, o número de aeronaves entregues pela Airbus neste ano ainda é inferior às 389 unidades despachadas no primeiro semestre de 2019, ano em que a fabricante europeia registrou o resultado histórico de 863 aviões entregues e assumiu a liderança do mercado ultrapassando a Boeing.

A carteira de pedidos a entregar da Airbus somou até 30 de junho um total de 7.584 aviões. São eles 526 modelos A220, 6.168 aeronaves da família A320 (incluindo 6.108 jatos da série A320neo), 321 A330 (incluindo 286 da nova família A330neo), 560 A350 e nove A380.

Não fosse pela pandemia, que forçou uma redução drástica na demanda global por transporte aéreo, a Airbus previa um novo recorde em 2020, podendo alcançar até 880 aviões entregues. Diante do contexto econômico atual, um volume como esse não deve ser alcançado tão cedo.

Veja mais: Próxima etapa de recertificação do 737 MAX começa nesta semana

 

Total
29
Shares
Previous Post

Protótipo do jato comercial supersônico da Boom será apresentado em outubro

Next Post

Suécia prepara planos sobre caça de próxima geração

Related Posts