Suécia prepara planos sobre caça de próxima geração

Governo sueco considera a possibilidade de projetar um novo avião de combate em colaboração com parceiros internacionais
(SAAB)
Os primeiros caças Gripen E operacionais devem ser concluídos e entregues a partir de 2021 (SAAB)

A Suécia dará início ao planejamento formal de suas aeronaves de combate de próxima geração durante o próximo ciclo orçamentário do Ministério da Defesa, que começa em 2021 e vai até 2025, divulgou o governo sueco na última terça-feira, 7 de julho.

As bases para o desenvolvimento da futura estratégia de aviação de combate do país podem incluir estudos, desenvolvimento de novas tecnologias e atividades de demonstração em colaboração com um ou mais parceiros internacionais, segundo a documentação orçamentária divulgada para as forças armadas da Suécia.

O governo sueco não forneceu mais detalhes sobre o projeto, que possivelmente pode originar o sucessor dos caças Saab Gripen E (JAS 39 E). O jato de combate encomendado pelas forças aéreas do Brasil e da Suécia ainda está em fase de desenvolvimento.

De acordo com anúncios recentes e outros eventos, o site Janes 360 apontou quatro possíveis caminhos que a Suécia pode seguir para projetar um novo caça. São eles: uma nova versão do Gripen, o desenvolvimento de uma aeronave de combate totalmente nova fabricada no país, o comprometimento total dos suecos com o projeto Tempest, em parceria com o Reino Unido e Itália, ou juntando-se a outro projeto internacional.

Em julho de 2019, os governos da Suécia e do Reino Unido assinando um Memorando de Entendimento para desenvolver sistemas e novas tecnologias para aeronaves de combate atuais e do futuro, como é o caso do projeto Tempest proposto pelos britânicos que pode originar um caça de 6º geração.

O ministro sueco da defesa, Peter Hultqvist, já havia comentado no último dia 16 de junho sobre os novos planos militares da Suécia durante uma reunião virtual com líderes e autoridades da Europa.

“Quando se trata da Força Aérea, o atual caça JAS 39 C/D será mantido, pois o novo caça JAS 39 E é integrado aos esquadrões e se torna operacional. Isso permite que a Força Aérea mantenha seis esquadrões de caça. O desenvolvimento da próxima geração de aeronaves também começará”, disse Hultqvist no mês passado.

Gripen não é tão novo assim

O Gripen é o descendente mais jovem de uma longa linhagem de aeronaves militares fabricadas na Suécia. O projeto original do caça foi iniciado pela SAAB no final da década de 1970 e o primeiro protótipo voou no dia 9 de dezembro de 1988.

Os primeiros esquadrões de caças Gripen A e B foram ativados na Suécia em 1996, ocupando os espaços deixados pelos caças Draken e Viggen mais antigos. Enquanto ainda entregava as primeiras aeronaves de nova geração, a fabricante já havia começado a projetar a próxima versão do Gripen, os modelos C e D.

A Suécia é um dos poucos países no mundo com tradição na fabricação de caças supersônicos (Divulgação)
A Suécia sempre produziu seus próprios caças: na imagem, o Viggen, Draken e Gripen, pela ordem (Divulgação)

A série atual do Gripen foi introduzida na força aérea sueca a partir de 2002. Esses modelos também foram exportados para República Tcheca, Hungria, África do Sul e Tailândia.

Em 2010, a Suécia concedeu à SAAB um contrato de quatro anos para melhorar o radar do Gripen e outros equipamentos, integrar novas armas e reduzir seus custos operacionais. O resultado foi a criação do programa Gripen E/F, cujo trabalho é realizado atualmente em parceria com empresas do Brasil (entre elas a Embraer), com direito a transferência de tecnologia para a indústria brasileira.

Nesta semana, a Saab Aeronáutica Montagens, localizada em São Bernardo do Campo (SP), iniciou a produção nacional de estruturas do Gripen. Posteriormente, esses componentes serão enviados para a montagem final do caça nas fábricas da Embraer em Gavião Peixoto (SP) e da Saab, em Linköping, na Suécia.

Até o momento, os únicos clientes do Gripen E/F são as forças aéreas da Suécia e do Brasil, que encomendou um total de 36 aeronaves (28 modelos E e oito F). Segundo o cronograma da FAB, os primeiros caças devem chegar ao país em 2021.

Veja mais: Conheça as armas do novo caça Gripen E

 

Total
23
Shares
Previous Post
Airbus A320neo

Recuperação do setor aéreo aumentou as entregas de aviões da Airbus em junho

Next Post

Venezuela diz que derrubou avião com matrícula dos EUA em seu território

Related Posts