Conheça as maiores companhias de baixo custo do mundo

Gol Linhas Aéreas foi a quarta colocada em 2014 ao transportar 40,1 milhões de passageiros
A Gol se consolidou como maior empresa de baixo custo da América Latina
A Gol se consolidou como maior empresa de baixo custo da América Latina
A companhia brasileira Gol Linhas Aéreas foi a 4º maior empresa de baixo custo em 2014
A companhia brasileira Gol Linhas Aéreas foi a 4º maior empresa de baixo custo em 2014

Companhias de baixo custo, as chamadas “low cost”, surgiram na década de 1990 como uma alternativa aos caros voos de empresas tradicionais, aumentando consideravelmente a popularidade de viagens aéreas, que passaram a ser compradas por um público que antes estava acostumado a viajar longos trechos de carro ou de ônibus.

O conceito surgiu nos Estados Unidos e em pouco tempo se espalhou por todas as rotas aéreas comerciais do mundo. Nesse tempo surgiram uma série de novas companhias, algumas totalmente inéditas e outras como ramificações de companhias já estabelecidas. No Brasil, a primeira companhia de baixo custo foi a Gol Linhas Aéreas, fundada em 2001, e em 2008 estreou a Azul Linhas Aéreas.

Para conseguir vender passagens com preços mais baixos, essas companhias cortam uma série de custos derivados de serviços extras a bordo da aeronave e em solo. Raramente essas empresas oferecem serviço de bordo com comida ou bebidas aos passageiros. Em vez disso, esses artigos muitas vezes são vendidos durante os voos. Dependendo da empresa, também pode haver limitação de bagagens e em alguns casos o despacho de malas é cobrado a parte.

Companhias de baixo custo também costumam operar com somente um tipo de avião, reduzindo os custos de manutenção e treinamento, e as mesmas possuem somente uma classse, buscando sempre a maior quantidade de assentos. A Gol, por exemplo, utiliza apenas o Boeing 737.

Veja mais: A era de ouro da aviação comercial

Essas empresas também costumam utilizar aviões arrendados relativamente novos, pois isso também reduz os custos operacionais e aumenta a eficiência das viagens. Aviões com maior tempo de uso requerem maiores cuidados e ficam parados por mais tempo.

As companhias low-cost surgiram principalmente para traslados regionais, mas com o passar do tempo e o aumento da procura também passaram a cumprir rotas internacionais, como é o caso de Azul e Gol, que também voam para destinos na América do Sul e Estados Unidos.

O site FlightGlobal concluiu um levantamento de quanto essas empresas cresceram em 2014 e mostrou o desempenho das 10 maiores. Confira:

1 – Southwest Airlines

A Southwest é a maior companhia aérea low-cost do mundo, com mais de 600 aeronaves
A Southwest é a maior companhia aérea low-cost do mundo, com mais de 600 aeronaves

Em 2014 a empresa norte-americana Southwest Airlines dominou o mercado de baixo custo nos Estados Unidos. Ao todo, a companhia transportou 135,8 mihões de passageiros, volume 2% superior ao desempenho de 2013. Baseada em Dallas, a Southwest opera atualmente com uma frota de 666 Boeing 737 que voam para 94 destinos nos EUA, Canadá, México e Caribe.

2 – Ryanair

A Ryanair já pensou em transportar passageiros de pé. A ideia, porém, não foi autorizada
A Ryanair já pensou em transportar passageiros de pé. A ideia, porém, não foi autorizada

Maior empresa low-cost da Europa, a Ryanair é dirigida pelo excêntrico executivo irlandês Michael O’Leary, que já propôs criar uma cabine onde os passageiros viajam em pé, o que poderia dobrar a capacidade de uma aeronave convencional. Em 2014, a empresa transportou 90,5 milhões de passageiros, o que representou um crescimento de 10,8%. A companhia  opera em 182 destinos pela Europa e possui 270 aeronaves Boeing 737 e recentemente fez um pedido para adquirir mais 268 aviões.

3 – Easy Jet

A Easy Jet opera com aeronaves Airbus
A Easy Jet opera com aeronaves Airbus

A Easy Jet, empresa inglesa de baixo custo, também obteve bons resultados em 2014. A companhia transportou 64,8 milhões de passageiros no ano passado, volume 6,6% maior que o de 2013. A companhia possui atualmente 250 aeronaves Airbus (modelos A319 e A320) e tem encomendado mais 155 modelos. A empresa voa para 134 destinos em 34 países.

4 – Gol Linhas Aéreas

A Gol se consolidou como maior empresa de baixo custo da América Latina
A Gol se consolidou como maior empresa de baixo custo da América Latina

Maior companhia de baixo custo da América Latina, a Gol Linhas Aéreas transportou 40,1 milhões de passageiros em 2014, desempenho 9,5% maior que o do ano retrasado. A empresa possui uma frota composta por 130 Boeing 737 e viaja para 71 destinos no Brasil, América do Sul e EUA.

5 – Lion Air

A Lion Air é a maior companhia aérea da Indonésia
A Lion Air é a maior companhia aérea da Indonésia

Principal companhia aérea da Indonésia, a Lion Air levou 36 milhões de passageiros em 2014, um aumento de 5,2% comparado a performance de 2013. A empresa opera em 82 destinos na Ásia e Oceania e possui atualmente uma frota composta por 101 Boeing 737 e dois 747.

6 – Jet Blue

A norte-americana Jet Blue opera com jato Airbus e Embrear, como o da foto
A norte-americana Jet Blue opera com jato Airbus e Embrear, como o da foto

Outra companhia de baixo custo norte-americana de destaque é a Jet Blue. Fundada em 2000, a empresa conseguiu em apenas 10 anos atingir a marca de 20 milhões de passageiros em apenas um ano, o que ocorreu a partir de 2010. Em 2014, a companhia transportou 32,1 milhões de passageiros, 5,3% a mais que em 2013. A frota atual é constituida por 147 aeronaves Airbus (A319 e A320) e 60 Embraer 190.

7 – Norwegian

A Norwegian é a principal companhia aérea da Escandinávia
A Norwegian é a principal companhia aérea da Escandinávia. A empresa comprou 222 novas aeronaves, incluindo o A320Neo

A Norwegian é atualmente a principal companhia aérea da Escandinávia. Baseada na Noruega, a empresa transportou 24 milhões de passageiros em 2014 e conseguiu uma expressiva alta de 15,8% em relação ao ano anterior. A companhia norueguesa possui 90 aviões Boeing 737 e 8 787-8 Dreamliner. Além disso, possui um pedido para 222 aparelhos, incluindo 100 Airbus A320Neo. A empresa voa para 104 destinos na Europa.

8 – IndiGo

A IndiGo tem base em Nova Dheli, na Índia
A IndiGo tem base em Nova Dheli, na Índia

Principal companhia de baixo custo da Índia, a IndoGo realizou o transporte de 22,9 milhões de passageiros em 2014. Foi a empresa aérea low-cost que mais cresceu no ano passado, com um desempenho 18,9% superior ao de 2013. O grupo indiano opera em 38 destinos no mercado interno com 95 aeronaves Airbus A320 e já tem um pedido para adquirir mais 180 aeronaves.

9 – AirAsia

Empresa do Grupo Virgin, a AirAsia sempre exibe pinturas vistosas em seus aviões
Empresa do Grupo Virgin, a AirAsia sempre exibe pinturas vistosas em seus aviões

A AirAsia é baseada na Malasia e vem despontando como uma das principais companhias aéreas da Ásia. A empresa transportou 22,1 milhões de passageiros em 2014 operando com 80 Airbus A320 em 65 destinos. Até 2017, a empresa deve receber mais 308 jatos.

10 – Vueling Airlines

A Vueling Airlines pertence ao mesmo grupo da companhia Iberia
A Vueling Airlines pertence ao mesmo grupo da companhia Iberia

Pertencente ao mesmo grupo da Iberia, a companhia espanhola Vueling Airlines foi a empresa de baixo custo que mais cresceu em 2014, com um crescimento de 24,9%. Nesse período a linha aérea transportou 21,5 milhões de passageiros em 188 destinos pela Europa e norte da África com 99 aeronaves Airbus.

Total
0
Shares
12 comments
  1. A Gol é empresa de preços baixos? Quando? Tente ver suas ofertas em seu site…é a maior enganação entre as propagandas e o preço no site!! Bom mesmo e com muitas ofertas é a Tam.

  2. baixo custo e cai numa cilada Com voo Paris/Roma 9h fui parar sem direito a reclamar num numa lata de sardinha 22h Cheguei em Roma n pior hora para uma família com direiro á bundas e ouras obcenidades Felizmente tinha marcado perua de esper com 2 condurores com tanto medo como minha familia e os pssageiros q c f

    a navegação aerea éh muito cara mas minha vida é mis e minha familia

  3. Desculpe, com 3 ou 4 empresas aéreas neste continente chamado Brasil penso que seja um pouco equivocado “categorizar” este Cartel, digo empresas como “low-cost”.

  4. Olá, Ivan,

    a Norwegian hoje opera apenas aviões da Boeing – segundo seu site, são 90 737 e 8 787. Mas tem encomendados 222 aparelhos, incluindo 100 unidades do Airbus A320Neo, cuja projeção está no post.

    Obrigado pelo comentário.

  5. promoção mesmo tenho encontrado é com a avianca de 6 viagens que fiz ano passado 5 foi com a avianca valor bem abaixo da gol e da tam por exemplo

  6. A Gol certamente vende as passagens mais caras no mercado, e oferece nada a bordo. Ela não é low-cost na prática, apenas garante a qualidade abaixo de um low-cost. Nenhuma empresa neste mercado é low-cost. É necessário trazer empresas de fora para quebrar monopólio do mercado.

  7. viagei de Gol de São Paulo á Salvador e só servirão água de graça se eu quisece algo mais, tinha que comprar esperava mais da Gol pelo menos uma balinha, um docinho um cereal enfim…. lamentável.

  8. KKKKKKKkkkkkk kkikikikk …. essa é muito boa. Moro na Europa (esqueceram de mencionar a Germanwings – excelente empresa filiada da Lufthansa. ) e confesso que pra quem na está acostumado a viajar pela europa como eu de quando em vez tenho que viajar pelo BR, dizer que a Gol é Low cost é pura desinformação. O Btasil tem 3 ou 4 empresinhas aéreas schim frim que esquartejam seus clientes por conta do cartel e do lobby de seus politicos plantados em Brasilia.

  9. Bom lembrar que low-cost é ter uma estrutura de baixo custo, com serviço mínimo e aviões padronizados, isso não necessariamente se traduz em tarifas baixas. Esse ranking é baseado no número de passageiros e portanto nada tem a ver com o lucro da empresa.

Comments are closed.

Previous Post
A nova espaçonave da NASA: CST-100 será construída e operada pela Boeing

Boeing será a primeira empresa civil a lançar missão espacial tripulada

Next Post
Rara imagem do Graf Zeppelin de quando pousou no Rio de Janeiro pela primeira vez

Primeiro voo do Zeppelin para o Brasil completa 85 anos

Related Posts