Airbus A330-900 - aeronave agora pode decolar com peso máximo de 251 toneladas

O A330-900neo pode receber de 260 a 300 passageiros com um ajuste de duas classes de assentos (Airbus)

A Agência de Segurança da Aviação da União Europeia (EASA) concedeu na última semana a certificação para o Airbus A330-900neo decolar com peso máximo (MTOW) de 251 toneladas. Segundo o fabricante, a aeronave com essa configuração tem o alcance ampliado em mais 1.040 km ou pode transportar mais seis ton de carga útil, comparado com o modelo atual de 242 ton.

Este aumento no alcance responde às necessidades em evolução do mercado, informou a Airbus, permitindo que as companhias aéreas se beneficiem de voos que podem durar até 17 horas – ou percorrer até 13.334 km. A empresa francesa Corsair da França será o primeiro cliente a operar a versão mais pesada do A330neo.

“A Airbus está sempre apoiando seus clientes na busca de soluções por meio do avanço de nossos produtos. Com a nova variante de peso de 251 toneladas, o A330neo está mais flexível do que nunca para atender às suas necessidades atuais e futuras”, disse François Kubica, engenheiro chefe do programa A330 da Airbus.

De acordo com a fabricante, a nova opção para o A330-99neo tem o “ajuste perfeito” para rotas transpacíficas mais longas ou trechos ligando a Ásia e a Europa. A Airbus informou que a variante de 251 toneladas do A330-800 de fuselagem mais curta ocorrerá no próximo ano.

Apesar de atingir o novo MTOW de 251 toneladas, a Airbus diz que manteve 99% de uniformidade de peças sobressalentes da aeronave, com o aumento de peso obtido por meio de uma combinação de reforços estruturais e adaptações no trem de pouso.

(Airbus)

Menor versão da série, o A330-800neo também é projetado para decolar com peso máximo de 251 passageiros; modelo pode embarcar até 260 passageiros (Airbus)

O trabalho de modificação do jato também permitiu aos engenheiros da Airbus ampliar o intervalo de revisão completa do conjunto de trem de pouso do A330neo, que passou de 10 para 12 anos, “resultando em economia significativa de manutenção”, segundo a fabricante.

Veja mais: Airbus celebra entrega do 1.500º jato da família A330