A350-900 da Air France: companhia foi uma das últimas a receber um widebody da Airbus em junho (Airbus)

A Airbus conseguiu ampliar o número de aeronaves entregues em julho, porém, nenhuma delas pertence às famílias de widebodies A330 e A350. Durante o mês passado, a fabricante entregou 47 jatos da série A320neo e dois A220-300, um aumento de 36% em relação a junho. No primeiro semestre, a Airbus havia entregue 28 aeronaves de corredor duplo – 19 A350-900, quatro A350-1000, dois A330-200, um A330-300 e apenas dois A330-900neo.

A ausência dos widebodies em sua lista de julho reforça a tendência de que grandes aeronaves estão sendo menos usadas durante a pandemia por conta da recuperação lenta do tráfego aéreo de passageiros de longa duração. Em contrapartida, aeronaves de até 150 lugares têm sido escaladas para a maior parte dos voos locais.

Entre os chamados “narrowbodies”, a fabricante europeia conseguiu entregar dois A220-300, um para a Air Canada e outro para a EgyptAir, 32 A320neo e 15 A321neo, incluindo o primeiro para a companhia aérea libanesa MEA.

Poucos pedidos

Após três meses sem registrar novos pedidos, a Airbus obteve quatro encomendas no mês passado, dois A321neo adquiridos pela Lufthansa Technik e dois A320neo de um cliente não revelado. Antes disso, a empresa havia obtido um pedido relevante no início de abril, de nove jatos da família A320neo pela empresa de leasing Avolon. Por sua vez, a última encomenda de jatos widebody ocorreu no final de março, um pedido de 10 A350, mas que também permanece sob sigilo.

A Airbus não registrou cancelamentos no mês passado, o que fez o total bruto de encomendas chegar a 359 unidades e o líquido, a 302 aeronaves. Segundo a companhia, o backlog de aeronaves pendentes de entrega se manteve em 7.539 unidades – 524 unidades do jato A220, 6.125 exemplares da família A320 (destes, 6.065 dos modelos A320neo e A321neo), 321 jatos A330 (dos quais 286 são do novo A330neo), 560 modelos A350 das séries 900 e 1000 e nove A380.

O gigante de dois andares ainda tem uma unidade pendente da All Nippon Airways que já está pronta enquanto os demais foram encomendados pela Emirates. A empresa do Oriente Médio, no entanto, estaria negociando o cancelamento do pedido.

A ANA tem um A380 pronto, mas que teve a entrega postergada (Airbus)

Veja também: Versão de carga do Airbus A321 é certificada nos EUA