Airbus vai reduzir produção do A380

Com queda nas vendas de aeronaves com quatro motores, fabricante vai produzir somente um A380 por mês a partir de 2018
O A380 é o maior avião de passageiros do mundo, mas seu mercado anda em baixa (Airbus)
O A380 é o maior avião de passageiros do mundo, mas seu mercado anda em baixa (Airbus)
Os aviões quadrimotores estão perdendo espaço para os bimotores de longo curso (Airbus)
Os aviões comerciais quadrimotores estão perdendo espaço para os bimotores de longo curso (Airbus)

A era dos aviões comerciais com quatro motores está terminando. Em entrevista ao AviationWeek, Fabrice Bregier, presidente-executivo da Airbus, revelou que a fabricante vai reduzir a produção do A380, o maior avião de passageiros do mundo, a partir de 2018.

Segundo o executivo, o ritmo da linha de montagem da aeronave será reduzido das atuais 2,5 unidades por mês para apenas um. “Com este passo, estamos estabelecendo um novo objetivo para nosso planejamento industrial para atender a demanda atual, mas mantendo todas as nossas opções em aberto para beneficiar o mercado do A380”, contou Bregier.

Airbus tem atualmente 319 unidades do A380 encomendadas. Desde 2007, quando o jato entrou em operação, a empresa já entregou um total de 193 aeronaves, 27 das quais foram produzidas em 2015. Este ano, a Airbus já entregou 14 exemplares do “Superjumbo”.

O principal cliente do A380 é a companhia Emirates Airlines, com um pedido para 140 aeronaves – a empresa de Dubai já recebeu 65 modelos A380. Porém, outros grandes operadores do avião gigante da Airbus não têm planos de aumentarem suas frotas desse aparelho, como é o caso de Singapure Airlines e Lufthansa.

O executivo da Airbus disse que o impacto da decisão de reduzir a produção do A380 será mínimo para os funcionários, a maioria dos quais pode ser transferido para outras divisões ou programas de aeronaves que estão sendo incrementada, como é o caso do A350 e o A330neo.

Boeing 747 em baixa

A Boeing também tomou uma decisão semelhante a da Airbus em 2015 ao reduzir a produção do 747-800. Desde setembro do ano passado, a fabricante norte-americana produz apenas “meio” 747 por mês.

A situação do 747, porém, é ainda mais crítica que a do A380. A Boeing possui apenas cerca de 20 unidades da aeronave encomendadas, a maioria na versão de carga. Nesse ritmo e com a falta de novos clientes, a produção do Jumbo pode ser encerrada em 2017.

A Boeing está produzindo apenas "meio" 747-8 por mês, desde setembro de 2015 (Boeing)
A Boeing está produzindo apenas “meio” 747-8 por mês, desde setembro de 2015 (Boeing)

Atualmente, os únicos aviões equipados com quatro motores a jato em produção são o Boeing 747, o Airbus A380 e o Ilyushin Il-96, fabricado na Rússia. O A340, que foi um dos quadrirreatores de maior sucesso da aviação mundial, teve sua produção encerrada em 2011.

Veja mais: Boeing 747-SP, o “Baby Jumbo”

Total
0
Shares
0 0 votes
Article Rating
5 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Julio Cordeiro
Julio Cordeiro
5 anos atrás

Observando os fluxos via flightradar24.com, é possível ver que a grande maioria destes gigantes está concentrada entre Europa/Oriente Médio/Ásia, sendo que a maior parte entre Oriente Médio e Ásia.
Bom, os dirigíveis também foram muito bonitos, mas sua época se foi, aparentemente o mesmo vai acabar ocorrendo com os quadrimotores…mas minha aeronave favorita continua sendo o A340-600, imbatível!

Pierre Bernstein
Pierre Bernstein
5 anos atrás

A produção do B747 deverá sofrer modificações para mais, pois a Boeing recebeu novas encomendas em Farnborough.

leonardo
5 anos atrás

Quanto ao A 380, acredito estar tendo uma acomodação própria do mercado para tal aeronave, uma vez que as principais companhias já o possuem em número razoável para sua malha aérea. São aviões com vida útil longa. A reposição se fará lentamente.

Anderson Galindo
Anderson Galindo
5 anos atrás

Concordo com a opinião do Leonardo. As grandes companhias que operam se concentram na Europa, Oriente Médio e Ásia e creio que já o utilizam em grandes quantidades por lá, não há motivos para fazer muitos outros tendo em vista que são aeronaves de excelente qualidade e de longa vida útil. A Emirates que é a maior operadora do A380 ta garantindo logo o seu estoque! Rsrs

Felipe
Felipe
5 anos atrás

Os aviões mais bonitos na minha opinião: B747, MD11/DC10, Lockheed TriStar, B707 e B727.

Só os que mais gosto vão saindo de linha, impressionante isso.

Não gosto dos modelos (desenho) Airbus.

Previous Post
A LABACE é o maior evento de aviação executiva da América Latina (Divulgação)

LABACE 2016 vai reunir 48 aeronaves em Congonhas

Next Post
A American Airlines vai oferecer a nova classe Premium Economy em voos para o Brasil (AA)

American Airlines lança classe econômica “chique”

Related Posts