Boeing contrata almirante da Marinha dos EUA para resolver problemas de qualidade do 737

Almirante aposentado Kirkland Donald fará ‘avaliação rigorosa do sistema de gestão de qualidade comercial’, disse companhia em meio à queda brusca nas ações
O primeiro voo do 737 MAX 9 durou duas horas e 42 minutos (Boeing)
Boeing 737 MAX 9

A Boeing anunciou nesta terça-feira (16) a nomeação de um assessor independente para avaliar a gestão de qualidade que envolve a produção das suas aeronaves comerciais.

O almirante Kirkland H. Donald, da Marinha dos Estados Unidos, já aposentado, servirá como assessor especial do presidente e CEO da Boeing, Dave Calhoun.

Segundo a companhia, o almirante Donald liderará uma equipe de especialistas externos para verificar todo o sistema de gestão de qualidade dos jatos comerciais da Boeing.

Siga o AIRWAY nas redes: WhatsApp | Facebook | LinkedIn | Youtube | Instagram | Twitter

A revisão ocorrerá tanto nas instalações da fabricante quanto em seus fornecedores como a Spirit Aerosystems, responsável por montar a fuselagem do 737 MAX 9, cujo tampão de porta de uma aeronave da Alaska Airlines se desprendeu durante um voo em 5 de janeiro.

“O almirante Donald é um líder reconhecido na garantia da integridade de alguns dos sistemas de segurança e qualidade mais complexos e importantes do mundo”, disse Calhoun. “Pedi-lhe que fornecesse uma avaliação independente e abrangente com recomendações práticas para fortalecer a nossa supervisão da qualidade nas nossas próprias fábricas e em todo o nosso sistema alargado de produção de aviões comerciais”.

O almirante aposentado Kirkland H. Donald (Boeing)

O almirante aposentado passou boa parte da sua carreira na Marinha dos EUA envolvido em programas de energia nuclear, usada como propulsão para diversas embarcações, de submarinos a porta-aviões.

“O programa é reconhecido mundialmente por sua excelência em segurança e confiabilidade dos reatores”, explicou a Boeing.

Danos internos foram grandes, mas estrutura do 737 permaneceu intacta (NTSB)

O anúncio ocorre em meio à queda brusca nas ações da empresa, que fecharam na terça-feira valendo cerca de US$ 200, queda de quase 20%.

O mercado financeiro tem se mostrado pessimista quanto à capacidade da empresa de corrigir os problemas de fabricação e espera por mais atrasos nas entregas e na certificação de novas variantes do 737 MAX.

Total
0
Shares
Previous Post

Embraer E195-E2 estreia voo para Los Angeles, na Califórnia

Next Post

Juiz bloqueia fusão entre as companhias aéreas JetBlue e Spirit nos EUA

Related Posts
Total
0
Share