O Cessna SkyCourier decola para seu primeiro voo: mercado pouco explorado (Cessna)

A Cessna realizou neste domingo, 17, o primeiro voo do SkyCourier, seu novo turboélice bimotor de asa alta. A aeronave foi projetada para ocupar um novo nicho no segmento regional e utilitário, oferecendo boa capacidade com a mesma versatilidade do seu irmão monomotor, o Caravan.

O Cessna SkyCourier decolou da fábrica da empresa no Aeroporto de Beech Field, pilotado por Corey Eckhart e Aaron Tobias.  O voo durou 2 horas e 15 minutos e serviu para que a tripulação avaliasse o desempenho, estabilidade e o controle da aeronave, assim como sistemas de propulsão, controle de vôo e aviônicos.

“Hoje foi um dia emocionante para nossos funcionários, fornecedores e clientes. O Cessna SkyCourier mostrou exatamente o desempenho que esperávamos, o que é uma prova de toda a equipe de homens e mulheres que trabalharam juntos para se preparar para este dia”, comemorou Ron Draper, presidente da Textron Aviation, empresa que é dona da Cessna.

O programa de desenvolvimento do SkyCourier contará ainda com outros cinco aviões para testes de voo e no solo. O turboélice é equipado com dois motores PT6A-65SC, conhecidos pela confiabilidade e baixo custo operacional. A aeronave, que não é pressurizada, possui capacidade para 2.720 kg de carga paga, 19 passageiros, ou uma configuração mista.

A fabricante afirma que o SkyCourier foi projetado para alta utilização, com um desempenho robusto e custos operacionais mais baixos. A suíte de aviônicos utilizada pela aeronave é a popular Garmin G1000 NXi enquanto seu desempenho prevê velocidade de cruzeiro de até370 km/h e alcance máximo de 1.667 km. Segundo a Cessna, “as variantes de carga e passageiro do Cessna SkyCourier incluirão o reabastecimento por pressão de ponto único como padrão para permitir que a aeronave assuma novos voos rapidamente”.

A Cessna apresentou o SkyCourier em novembro de 2017 com uma encomenda de 100 unidades da FedEx. Na época, a fabricante estipulava que o turboélice entraria em serviço em 2020.

O SkyCourier pode transportar até 2,7 toneladas de carga, 19 passageiros (Cessna)

Veja também: Desaer confirma primeiro pedido pelo ATL-100